Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Você conhece o Serviço de Atenção à Saúde do Viajante de Belo Horizonte?

Lembre-se de que a vacina contra febre amarela deve ser tomada com, no mínimo, 10 dias de antecedência da viagem


postado em 14/05/2019 05:10

É comum o turista programar, com antecedência, sua viagem apenas em relação aos serviços de transporte, hospedagem e atrativos turístico. Entretanto, nem sempre tem a cautela de pesquisar, no local que deseja visitar, quais as vacinas devem ser tomadas antes da viagem desejada.
A Prefeitura Municipal de Belo Horizonte oferece desde 2012 o Serviço de Atenção à Saúde do Viajante, com o objetivo de atender às pessoas que buscam informações sobre a saúde referentes aos lugares que pretendem visitar, sobre os pacientes que de lá retornam e turistas do exterior em trânsito no país, assim como profissionais de saúde.
Nesse setor, o cidadão também consegue obter a emissão do Cartão Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), que é um documento que comprova a vacinação contra febre amarela, conforme definido no Regulamento Sanitário Internacional. A lista com os países que exigem o certificado está no site da Organização Mundial de Saúde (http://www.who.int/ith/en/).
Caso o viajante necessite de atualização vacinal, no referido setor são aplicadas todas as vacinas disponibilizadas pelo Programa Nacional de Imunizações para o indivíduo adulto.
O atendimento do Serviço de Atenção à Saúde do Viajante é feito exclusivamente por agendamento. O horário deve ser marcado pelos telefones (31) 3246-5026 e (31) 3277-5300. A agenda de atendimentos é aberta a cada semana.
Para a emissão do CIVP, o interessado deve realizar um pré-cadastro no endereço https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/index.aspcadastro?=Cadastro (não é obrigatório, mas agilizará o atendimento) e levar, no dia agendado, um comprovante de viagem (passagem aérea, por exemplo), o cartão de vacinação e um documento de identidade original com foto para a retirada do certificado.
Segundo informações divulgadas em seu site, desde 29 de janeiro de 2019, já é permitido requerer o CIVP on-line, sem necessidade de comparecimento às unidades que emitem esse documento. Neste caso, o viajante deverá fazer dois cadastros. O primeiro é o mesmo referido no link acima. No segundo, o requerente deverá seguir os passos descritos no site www.servicos.gov.br, inclusive anexando o cartão de vacinação digitalizado, e, após cerca de cinco dias úteis, receberá o resultado via e-mail,  deferido ou indeferido.
O Serviço de Atenção à Saúde do Viajant” ainda disponibiliza teste rápido para malária, a fim de obter diagnóstico precoce da doença em viajantes que retornam de áreas de risco.
Mais informações, acesse https://prefeitura.pbh.gov.br/saude/informacoes/atencao-a-saude/saude-do-viajante.


Publicidade