Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Cereja do bolo do Nordeste

A curiosidade da Croa do Goré é que a praia só fica disponível seis horas por dia


postado em 12/02/2019 05:08

Com a maré baixa, surge a ilha de areia de branca. O percurso até a Croa do Goré pode ser feito de catamarã ou lanchas(foto: Thiago Souza/RosaneTur/Divulgação)
Com a maré baixa, surge a ilha de areia de branca. O percurso até a Croa do Goré pode ser feito de catamarã ou lanchas (foto: Thiago Souza/RosaneTur/Divulgação)



Menor estado do Brasil, com área de 21.910 quilômetros quadrados, Sergipe revela aos visitantes surpresas maravilhosas. A capital, Aracaju, não deixa a desejar em relação aos encantos naturais. A cidade também cumpre os requisitos da boa gastronomia, excelentes hospedagens, opções de lazer e potencial histórico, como o Museu da Gente Sergipana, que é interativo.


Se você é daqueles viajantes que não abrem mão de tomar banho em águas calmas e refrescantes e adora o contato com a natureza, não se esqueça de abrir espaço na agenda para conhecer a paradisíaca Croa do Goré, localizada no Rio Vaza-Barris. É uma pequena ilha que só aparece com a maré baixa, ideal para quem busca belas paisagens, sossego, tomar bebida gelada e petiscar.


Saindo da Orla de Atalaia, em Aracaju, são 15 minutos de carro beirando as belas praias da cidade até chegar à Orla do Pôr do Sol, no povoado de Mosqueiro. É o ponto de embarque para um passeio interessante e ao mesmo tempo curioso.
Para desfrutar da Croa do Goré, o percurso pode ser feito de catamarã ou lanchas. No caminho, o visitante vai se deparar com belos manguezais. Os barcos saem diariamente. A curiosidade é que a praia só fica disponível seis horas por dia, porque, quando a maré sobe, a croa fica submersa. Por isso, a ordem é aproveitar cada segundo. É o local ideal para relaxar, provar as iguarias da região e conhecer de perto o famoso habitante da região, o goré, crustáceo que dá nome ao lugar.


Na croa, um bar flutuante oferece cardápio variado. O local conta com palhoças rústicas que fazem sombra para tornar o banco de areia um local ainda mais agradável e proporcionar um banho relaxante. Quando a maré está subindo, o visitante pode desfrutar do ambiente com a água em seus pés. A garotada adora! Por ser calmo e raso, as crianças podem tomar banho no rio sem correr riscos. Outra opção de lazer na Croa do Goré é o stand up paddle.


Além da Croa do Goré, o turista pode optar por estender o passeio e conhecer a Ilha dos Namorados e a Ilha do Viral. Na Ilha dos Namorados, o passeio leva cerca de 40 minutos, e os visitantes podem tomar um delicioso banho.
Thiago Souza, diretor da agência carioca Rosanetur – especializada em excursões com grupos da terceira idade – descobriu há pouco tempo este paraíso na capital sergipana. “A Croa do Goré é a cereja do bolo de Aracaju. Meu grupo apaixona com a estrutura montada nesta ilha provisória, rodeada de águas mornas. Desde que conheci o lugar, faço questão de incluí-lo no roteiro pelo Nordeste”, observa.

INTERATIVIDADE CULTURAL Para conhecer a fundo a rica história do estado, siga para o Museu da Gente Sergipana, inaugurado em 2012. Ocupando um prédio restaurado de 1926, o espaço celebra a identidade do povo de forma interativa. Festas, praças, personagens ilustres, culinária, ecossistemas: tudo é mostrado com muita tecnologia e criatividade. Diante de um espelho, trajes típicos se moldam perfeitamente ao corpo observador. No espaço dedicado aos repentistas, basta esperar a deixa e cantar a resposta sobre o tema proposto – e a gravação pode ser publicada na internet.


Publicidade