Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

REPORTAGEM DE CAPA

Com tantas opções de lazer, quem visita a capital sergipana fica com o desejo de querer voltar para curtir mais as suas paisagens e culinária


postado em 12/02/2019 05:08

Diante dos tradicionais arcos, cartão-postal na Orla da Atalaia, letreiro faz declaração de amor à capital sergipana (foto: fotos: Roberto Castro/Ascom/Mtur )
Diante dos tradicionais arcos, cartão-postal na Orla da Atalaia, letreiro faz declaração de amor à capital sergipana (foto: fotos: Roberto Castro/Ascom/Mtur )

Um roteiro imperdível na capital sergipana é caminhar pela simpática Orla de Atalaia. Lá, a parada obrigatória é a Passarela do Caranguejo, onde uma réplica gigante do animal foi construída como ponto turístico da cidade. Após tirar fotos com o crustáceo gigante, vale a pena dar uma esticada até os bares que ficam na orla e saborear as iguarias. Tem caranguejo de todo jeito. Ensopado, grelhado, gratinado, mas o mais tradicional é o que vem com um martelinho e uma tábua para você quebrar. Não há estresse que resista a esse tipo de terapia.


Como o próprio nome já diz, o caranguejo é o carro-chefe de Aracaju. Mas os restaurantes também oferecem outras boas opções para saborear crustáceos e frutos do mar, a exemplo do peixe ao molho de camarão, no Restaurante Pitu com Pirão, da Eliane. O local ganhou destaque no Guia Quadro Rodas, com o título médio luxo entre os cinco melhores de Aracaju. Quem come lá não se arrepende.


É impossível visitar Aracaju sem conhecer o artesanato local e comprar lembranças da cidade. Em Atalaia, há duas opções. Uma delas é a Passarela do Artesão, que fica atrás da pista de skate. Trata-se de uma simpática feirinha com barraquinhas que vendem os mais variados artesanatos. Os vendedores são atenciosos. A mais frequentada, no entanto, é a Feira do Turista. Por estar mais visível e próxima ao Hotel da Orla, os turistas localizam facilmente o centro de compras.


FOTOGRAFIAS Além de contar com atraente calçadão, a capital sergipana oferece ao visitante a oportunidade de passear pelos três lagos espalhados pela orla. É ideal para fazer uma tranquila caminhada, ficar à sombra dos coqueiros, esquecer do tempo sentado em bancos de madeira ou simplesmente contemplar um maravilhoso pôr do sol. Há ainda espaços voltados para diversão da garotada com equipamentos infantis e lanchonetes com comidas típicas da região.


Outro ponto turístico que merece um pit stop são os arcos da cidade. Eles foram construídos em concreto revestidos com pastilhas, e têm mais de 10 metros de altura. Atualmente, são quatro, cada um representando uma fase de construção da orla de Atalaia. O cenário é perfeito para fotografias, pois, logo na frente, há uma instalação com o nome da cidade em tons coloridos. E não deixe de conhecer o Oceanário do Projeto Tamar, ver diversas espécies marinhas e ficar pertinho dos tubarões e das tartarugas.

* A repórter viajou a convite da Abrajet/Sergipe e do NB Hotéis


Publicidade