Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Encantos debaixo d'água


postado em 05/02/2019 05:02

Para os amantes da prática de mergulho, as águas transparentes da Polinésia Francesa são perfeitas para observação de peixes e corais (foto: Fours Seasosn/Divulgação )
Para os amantes da prática de mergulho, as águas transparentes da Polinésia Francesa são perfeitas para observação de peixes e corais (foto: Fours Seasosn/Divulgação )

Com águas cristalinas e uma rica vida marinha, conhecer o Taiti é o sonho de qualquer mergulhador. Fakarava e Rangiroa são as ilhas mais cobiçadas para quem quer conhecer a região submersa. Uma escola de mergulho de Belo Horizonte tem tradição em oferecer roteiros para a região. Paula Pessanha Loque, diretora da Mar a Mar, já foi à ilha quatro vezes junto com alunos e conhece bem os encantos daquele lugar.  No ano passado, Paula levou um grupo de 22 pessoas para conhecer o paraíso submerso. “No Brasil, a costa é banhada por muitos rios e, por isso, nossa água é marrom. No Taiti, isso não ocorre. Como o mar é transparente, a luz chega até o fundo contribuindo para a proliferação da alga zooxantela. Essa alga deixa a água bem oxigenada e, quanto mais oxigênio, mais recifes e corais se formam. O grupo apaixonou pela região, ao mergulhar ao lado de tubarões, golfinhos e arraias. Os visitantes afirmaram que o Taiti foi a experiência mais incrível da vida deles”, explica Paula.

Mas para aproveitar ao máximo os passeios, a diretora da Mar A Mar sugere que os turistas invistam, com antecedência, em aulas de mergulho. “O ideal é que tenham o curso avançado, que permitem mergulhos mais profundos”. Também é preciso certa prática porque há áreas onde a correnteza é mais forte, o que pode assustar quem não tem experiência. Paula Pessanha Loque também sugere o curso de Nitrox – mistura gasosa que aumenta o tempo de fundo nos mergulhos, bem como reduz os intervalos de superfície.




OUTROS PASSEIOS Embora o mar do Taiti seja a principal atração, uma viagem à Polinésia Francesa tem muito mais a oferecer aos turistas. Em Bora-Bora e Moorea, por exemplo, não faltam opções de passeios outdoor, como scooter, bicicleta, quadriciclo e jeep. “As pessoas saem da beira mar e fazem trilhas para conhecer o interior das ilhas.” Os brasileiros que querem conhecer o Taiti têm duas opções de voo: pelo Chile, ou pelos Estados Unidos, que para muitos agentes de viagens, essa seria a melhor opção rota. Saindo de Belo Horizonte segue com destino a cidade de Los Angeles e, de lá, via Air Tahiti até Papeete, capital da Polinésia Francesa. A viagem pode durar até 20 horas – tempo considerado curto para os que querem experimentar um turismo sustentável, em um lugar onde a natureza está preservada e em equilíbrio.


SERVIÇO

MAR a MAR
Endereço: Rua Piauí, 1.714 - Funcionários, Belo Horizonte
Telefone:(31) 3221-3277


Publicidade