Publicidade

Estado de Minas DEMOCRATIZAÇÃO DA INTERNET

Android foi responsável por levar internet a 1,3 milhão de pessoas em Minas

O sistema, que chegou há pouco mais de 10 anos ao país, gerou uma receita estimada em R$ 136 bilhões em 2019


21/09/2020 19:47 - atualizado 21/09/2020 20:19

Segundo os dados, 24 milhões de brasileiros foram introduzidos à internet por meio de um dispositivo Android(foto: PixaBay/Reprodução)
Segundo os dados, 24 milhões de brasileiros foram introduzidos à internet por meio de um dispositivo Android (foto: PixaBay/Reprodução)
A consultoria Global Bain & Company divulgou nesta segunda-feira (21) um estudo sobre o impacto econômico e social do Android no Brasil. Além de ser grande responsável pela democratização da internet, o sistema, que chegou há pouco mais de 10 anos ao país, ajudou na construção do ecossistema de tecnologia e gerou uma receita estimada em R$ 136 bilhões em 2019.

De acordo com a pesquisa, apenas em Minas Gerais, cerca de 1,3 milhões de pessoas foram introduzidas à internet por meio do dispositivo. 

Ainda segundo o estudo, a partir de 2013, iniciou-se o processo de democratização da internet que, ano a ano, cresceu de forma significativa, chegando a atingir em 2018 48% das pessoas das classes D/E conectadas.

Em 2019, 71% das pessoas que acessaram a internet pela primeira vez o fizeram por meio de um smartphone. 

A pesquisa ainda informa que 24 milhões de brasileiros foram introduzidos à internet por meio de um dispositivo Android. Isso ocorre porque, a partir da introdução do sistema no país, os brasileiros começaram a comprar smartphones de uma vasta gama de fabricantes, como Samsung, Motorola, LG e Positivo.

Entre 2010 e 2018, a população digital do país saltou de 41% para 70%. 

Em Minas, esse número é representado por cerca de 48% da população que acessa a internet apenas por smartphone. No estado, cerca de 94% das pessoas utilizam o aparelho todos os dias, e 96% afirma que o smartphone trouxe impacto positivo para suas vidas. 

O Android ainda contribuiu para geração de uma receita de cerca de 136 bilhões de reais nas empresas diretamente ligadas a marca no Brasil. Esse valor representa aproximadamente 2% do PIB brasileiro.


Menor preço


Ainda segundo os dados apurados pela Bain & Company, atualmente, 80% das pessoas das classes D/E pagam menos de R$ 1.000 pelo smartphone. Isso acontece por causa dos ganhos em escala de produção e pela redução dos custos de componentes. Os preços dos smartphones também diminuíram. 

Hoje, são vendidos cerca de 50 milhões de dispositivos por ano no mercado brasileiro. Isso equivale a dizer que um em cada quatro brasileiros comprou um smartphone novo no último ano.
 
*Estagiária sob supervisão da subeditora Kelen Cristina


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade