Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Cruzeiro completará 70 rodadas na Série B sem nunca ter se aproximado do G4

Raposa volta a campo na quinta-feira, às 21h30, no Independência, contra o Remo


25/10/2021 07:27 - atualizado 25/10/2021 07:29

Luxemburgo e Sérgio Rodrigues durante treino do Cruzeiro na semana passada
Luxemburgo e Sérgio Rodrigues durante treino do Cruzeiro na semana passada (foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
O Cruzeiro completará no jogo contra o  Remo , na quinta-feira, às 21h30, no Independência, 70 rodadas na  Série B  sem nunca ter se aproximado da parte de cima da tabela. A conta leva em consideração jogos de 2020 e 2021. A melhor posição da Raposa até agora nas duas temporadas na  Segunda Divisão  foi o 9º lugar na terceira rodada do ano passado.

Em duas edições da Série B, o Cruzeiro não conseguiu montar um time competitivo. Hoje, a Raposa ocupa o 12º lugar, com 39 pontos, a 13 do Goiás, que abre o G4 (52). O time celeste está mais próximo da zona de rebaixamento, já que o Londrina tem 32 pontos e é o primeiro time dentro do Z4. 

Ainda faltam sete rodadas para o fim da competição. Para se livrar do risco da queda para a Série C, o Cruzeiro precisa de duas vitórias. O sonho do acesso ficou, mais uma vez, para o ano que vem. 

Caso ganhe todas as partidas até o final da Série B, o Cruzeiro chegaria a 60 pontos. Com esse número, a chance de conseguir o acesso é de 46,84% segundo o Departamento de Matemática da UFMG.

Sem o acesso à elite do futebol brasileiro, o Cruzeiro deixa de arrecadar mais com direitos de transmissão e perde a chance de ter visibilidade nacional de modo a melhorar seus contratos de patrocínio.  

Hoje, a diretoria tenta administrar o clube sem dinheiro em caixa, com folhas salariais de jogadores e demais funcionários atrasadas e diversos processos na Justiça do Trabalho. Dentro do clube, a visão é que somente a SAF pode salvar o Cruzeiro deste pesadelo que não cessa.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade