Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Atento a jovens emprestados, Atlético definirá situações no fim do ano

Principais destaques são Guilherme Castilho e Vitor Mendes, titulares do Juventude na disputa do Campeonato Brasileiro


05/10/2021 06:56 - atualizado 05/10/2021 07:01

Rodrigo Caetano Atlético títulos Brasileiro Copa do Brasil
Para Rodrigo Caetano, foco agora é na luta por títulos na atual temporada (foto: Pedro Souza/Atlético)
Enquanto sonha com a conquista de dois títulos no fim da temporada 2021, o Atlético já pensa no próximo ano. Situações de mercado são analisadas por diretoria e comissão técnica, assim como o desempenho dos jogadores emprestados pelo clube a outras equipes. Qualquer definição, no entanto, só será conhecida após o fim das partidas do Galo.

Em entrevista coletiva na última semana, o diretor de futebol do clube, Rodrigo Caetano, afirmou que o Atlético observa constantemente jogadores emprestados, destaques de outras equipes e atletas em fim de contrato. 

"Nosso papel constante é esse. Obrigatoriamente, temos que estar observando, estamos gerando relatórios de jogadores emprestados, destaques de outras competições, jogadores que estão em fim de contrato em outras equipes. Isso é obrigação de um grande clube como o Galo e que possui ferramentas como as que possuímos. É cedo para tornar isso público, não vai trazer nenhum efeito positivo", disse o dirigente.

O Galo tem uma série de jogadores emprestados a clubes de diversas divisões, além do futebol no exterior. Todos eles são observados pelo Centro de Inteligência do Atlético (CIGA). Recentemente, o Alvinegro fechou parceria com a Outlier, especializada em acompanhamento tático individual. Semanalmente, os jogadores têm reuniões com a empresa para avaliar pontos positivos e negativos nas partidas.

O foco do Atlético está principalmente nos jogadores emprestados, pois esses não vão gerar custos aos cofres do clube. Entre os principais destaques estão o zagueiro Vitor Mendes e o meio-campista Guilherme Castilho, titulares do Juventude no Campeonato Brasileiro, e o meia-atacante Marquinhos, do Botev Plovdiv, da Bulgária. 

"Eu digo que aqueles jogadores nossos que estão emprestados e vem apresentando bom desempenho vão ser observados com muito carinho, justamente por não ter necessidade de investimento. É uma discussão mais para a frente, junto com o Cuca e a comissão técnica. Esse é um trabalho silencioso, que temos que fazer", completou.

Todas as conversas só terão andamento após o fim do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. Focado, o Atlético sonha em conquistar os dois títulos - o Alvinegro é líder isolado do Campeonato Brasileiro, com dez pontos de vantagem para o vice-líder, e está na semifinal do torneio eliminatório contra o Fortaleza. Os jogos serão em 20 e 27 de outubro. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade