Publicidade

Estado de Minas COPA LIBERTADORES

Atlético visita Boca Juniors e busca vantagem nas oitavas da Libertadores

Brasileiros e argentinos se enfrentam na noite desta terça-feira, às 19h15


13/07/2021 07:21 - atualizado 13/07/2021 07:29

Atlético voltará a jogar na Bombonera após quase 21 anos de empate histórico(foto: AFP/DANIEL JAYO)
Atlético voltará a jogar na Bombonera após quase 21 anos de empate histórico (foto: AFP/DANIEL JAYO)
A noite desta terça-feira está reservada para a primeira parte da tão aguardada eliminatória entre Boca Juniors e Atlético. As duas equipes iniciam, a partir das 19h15, na Bombonera, em Buenos Aires, na Argentina, a luta por uma vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. Dono da melhor campanha na primeira fase, o Galo vai decidir a classificação em seus domínios.

Nesta noite, o Boca não terá o apoio de sua fanática torcida - na próxima semana, o roteiro será o mesmo para o Atlético. Por causa da COVID-19, a temida Bombonera não terá mais de 50 mil vozes empurrando os xeneizes, o que é um ponto positivo a favor do Galo.
 
As duas equipes chegam em momentos distintos para o jogão desta noite. O Galo vive boa fase e vem de quatro vitórias consecutivas. Já o Boca não entra em campo desde o fim de maio e terá uma equipe bem diferente da última temporada do futebol argentino.

O Atlético ainda está invicto na Copa Libertadores. Em seis partidas no Grupo H, foram cinco vitórias e um empate, com 15 gols marcados e três sofridos. Por sua vez, o Boca só garantiu a classificação na última rodada do Grupo C. O time fez 10 pontos, com seis gols marcados e apenas dois sofridos.

Na última vez que se encontraram (2000), o Atlético levou a melhor. Na ida das quartas de final da antiga Copa Mercosul, o Galo venceu por 2 a 0. A volta, na Argentina, empate por 2 a 2, resultado que garantiu a classificação alvinegra.

Atlético
 
Ainda há dúvidas sobre a escalação que o técnico Cuca mandará a campo para o duelo decisivo. Apesar de integrarem o grupo que viajou à Argentina, o lateral-esquerdo Dodô e o meio-campista Nacho Fernández estão recém-recuperados de lesão e são dúvidas. Os dois treinaram normalmente nessa segunda-feira, em atividade realizada no CT do River Plate.

Se os dois não atuarem, o zagueiro Junior Alonso pode ser opção para a lateral esquerda, com Nathan Silva ou Igor Rabello sendo acionado na zaga. No meio-campo, Jair aparece como substituto mais cotado, liberando Zaracho para uma função mais ofensiva.
 
O plantel alvinegro tem cinco baixas para o confronto. São elas: o lateral-esquerdo Guilherme Arana (convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio), o meia Nathan (por infecção gastro-intestinal), além do volante Alan Franco e dos atacantes Keno e Marrony (todos em recuperação de lesões no departamento médico do clube).
 
O Galo aposta no talento de Hulk para abrir as oitavas de final em vantagem. O atacante marcou seis gols na primeira fase da Libertadores e é um dos artilheiros da competição.

Boca Juniors
 
Completamente reformulado durante a intertemporada do futebol argentino, o Boca, dirigido Miguel Ángel Russo, deve ter várias estreias no duelo diante do Atlético.

Do time titular que atuava no início de 2021, o Boca Juniors perdeu por vendas o goleiro Andrada e o meia Capaldo. Além deles, outras baixas são o meia Almendra (lesionado) e o atacante e ídolo Carlos Tévez, que anunciou aposentadoria.
 
BOCA JUNIORS X ATLÉTICO
 
Boca Juniors
Rossi; Weigandt, Izquierdoz, Rojo e Sández; Rolón, Medina e Gonzales; Villa, Pavón e Briasco
Técnico: Miguel Ángel Russo
 
Atlético
Éverson; Mariano, Réver, Alonso e Dodô (Igor Rabello); Allan, Tchê Tchê, Zaracho e Nacho Fernández (Jair); Savarino e Hulk
Técnico: Cuca
 
Motivo: jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores
Estádio: La Bombonera, em Buenos Aires
Data: terça-feira, 13 de julho
Horário: 19h15 (Brasília)
 
Árbitro: Andrés Rojas (COL)
VAR: Derlis López (PAR)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade