Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

No clássico, Hulk voltou a ser expulso após quase oito anos

Último cartão vermelho do atacante havia sido com a camisa do Zenit, da Rússia, em 3 de agosto de 2013; foram 324 partidas sem expulsões


12/04/2021 21:22 - atualizado 12/04/2021 21:29

Hulk mostrou arranhão de Pottker, mas acabou expulso no clássico (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Hulk mostrou arranhão de Pottker, mas acabou expulso no clássico (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
O atacante Hulk não teve uma boa estreia no maior clássico do futebol mineiro. Reserva no Atlético, ele entrou em campo contra o Cruzeiro na etapa final e saiu do gramado após receber o cartão vermelho durante confusão com William Pottker. Na derrota alvinegra por 1 a 0, pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro, ele voltou a ser expulso após quase oito anos.

O último cartão vermelho para o atacante havia saído em 3 de agosto de 2013, quando ele defendia o Zenit, na vitória por 3 a 1 sobre o Volga Nizhny, em duelo válido pela 4ª rodada do Campeonato Russo.

O cartão, porém, foi dado após um erro de Eugene Turbin. O Zenit tinha uma falta a cobrar. Enquanto o árbitro organizava a barreira, Shirokov executou a cobrança para acelerar o jogo. O dono do apito não viu o lance e achou que o toque havia sido dado pelo brasileiro, que acabou expulso com o segundo amarelo.

O jogador se revoltou com a expulsão e reclamou bastante. Hulk chegou a empurrar o árbitro com a cabeça, mas foi contido pelos companheiros de equipe.

Desde então, Hulk jogou 324 partidas sem receber qualquer cartão vermelho.

Os jogos foram por Zenit, Shanghai SIPG (China), Seleção Brasileira e Atlético.

Antes dessa expulsão pelo Zenit, Hulk havia ficado quatro anos sem levar um cartão vermelho. Em 15 de agosto de 2009, o atacante, então no Porto, levou dois amarelos no empate da equipe com o Paços Ferreira, por 1 a 1, fora de casa, na estreia do Campeonato Português da temporada 2009/10.

Expulsão no clássico


Hulk foi acionado no clássico aos nove minutos da etapa final. Pouco depois, o atacante viu a equipe celeste abrir o placar com Airton.

O primeiro cartão amarelo de Hulk foi aos 34 minutos do segundo tempo. O jogador atleticano sofreu uma falta no meio-campo, mas deixou o braço para atingir o rosto de Matheus Neris.

Já aos 44, antes de cobrança de falta na área, o atacante do Galo se desentendeu com William Pottker. Os dois levaram o cartão vermelho. Hulk tentou argumentar com o árbitro Paulo Cesar Zanovelli mostrando um arranhão no peito, mas a decisão foi mantida.

Na descida para os vestiários, Hulk e Pottker trocaram ofensas. Equipes de seguranças dos dois times tiveram que intervir para evitar uma confusão ainda maior.

Hulk está suspenso no Atlético para a partida do próximo domingo, contra o Boa Esporte, no Mineirão. Já classificado, o Galo deve ir a campo com uma equipe reserva.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade