Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Dívida do Atlético ultrapassa R$ 1 bilhão em meio a alto investimento

Só em 2020 o passivo atleticano aumentou em cerca de R$ 300 milhões


26/03/2021 16:01 - atualizado 26/03/2021 17:30

Só em 2020 o passivo do Atlético aumentou em cerca de R$ 300 milhões(foto: (Foto: Bruno Cantini/Atlético) )
Só em 2020 o passivo do Atlético aumentou em cerca de R$ 300 milhões (foto: (Foto: Bruno Cantini/Atlético) )

Apesar do alto investimento no futebol graças a parceiros, não é novidade para ninguém que o Atlético vive grave crise financeira, como admitiu o presidente Sérgio Coelho em entrevista ao Superesportes. Nesta sexta-feira, o colunista do Estado de Minas, Jaeci Carvalho, afirmou que a dívida geral do alvinegro ultrapassará a marca de R$ 1 bilhão no balanço que será divulgado oficialmente em abril. 
Segundo a coluna, o valor da dívida aumentou em cerca de R$ 300 milhões em 2020, último ano de gestão do presidente Sérgio Sette Câmara. Além dos valores investidos em contratações e pagamentos de salários (o clube contou com ajuda dos 4 R’s (Renato Salvador, Ricardo Guimarães, Rafael Menin e Rubens Menin), a arrecadação foi bem menor em função da pandemia do coronavírus, que afastou os torcedores dos estádios desde março passado.

A pretensão da gestão comandada pelo presidente Sérgio Coelho é mudar esse cenário e reorganizar as economias do clube em cinco anos. O mandatário explicou que metas e parâmetros administrativos da gestão serão detalhados no planejamento estratégico. A ideia é apresentar o documento num evento intitulado “Galo Business Day”, que deve ocorrer em breve.

“Nós temos o propósito de tornar o Atlético o clube de melhor gestão da América Latina. Estamos trabalhando duramente para fazer o nosso primeiro ‘Galo Business Day’, que será um evento muito importante, bacana, onde apresentaremos o nosso organograma, com todos os diretores contratados”, disse, ao Superesportes.

“Foi um trabalho feito junto a uma das maiores consultorias do mundo, a Ernst & Young. Apresentaremos também os nossos resultados de 2020, com muita transparência. No final, apresentaremos o nosso planejamento estratégico”, continuou o presidente.

Sérgio Coelho afirmou que o planejamento estratégico contemplará os próximos cinco anos, com estratégias para aumentar a arrecadação e reduzir os custos. “Não é para daqui um ano resolver a situação. É um planejamento para daqui a cinco anos, sendo corrigido anualmente, com um tempo a mais no futuro e com o objetivo de quitar dívidas e, ao mesmo tempo, ser um time protagonista”, explicou.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade