Publicidade

Estado de Minas SÉRIE A

Além dos R$ 29,7 milhões da CBF, Galo embolsa R$ 13,8 milhões da Conmebol

Com vitória sobre o Palmeiras, Atlético garante terceiro lugar no adeus de Sampaoli


26/02/2021 13:02 - atualizado 26/02/2021 16:37

Com assistência de Keno, Sasha fez o segundo gol nos 2 a 0 sobre o Verdão: suspenso e a caminho do Olympique, Sampaoli acompanhou o jogo das tribunas(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Com assistência de Keno, Sasha fez o segundo gol nos 2 a 0 sobre o Verdão: suspenso e a caminho do Olympique, Sampaoli acompanhou o jogo das tribunas (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
 
O Atlético se despediu da comissão técnica comandada por Jorge Sampaoli com vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, ontem, no Mineirão, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com gols de Jair e Eduardo Sasha, o time encerra a temporada 2020 com a terceira melhor campanha do clube na era dos pontos corridos, com 68 pontos, um a menos que em 2015 e quatro abaixo da de 2012.

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


E é justamente em 2012 que o Galo deve buscar inspiração para a próxima temporada. Se naquela ocasião Cuca aproveitou para montar a espinha dorsal que acabou campeã da Copa Libertadores em 2013, agora o alvinegro conta com uma base sólida, ainda que tenha de trocar o comando pela saída do argentino rumo ao Olympique de Marseille-FRA.
Um dos destaques do time em 2020, Keno recebeu o troféu de artilheiro do Gigante da Pampulha na temporada, com sete gols. A entrega foi feita por Reinaldo, o maior goleador da história da agremiação de Lourdes (255).

“Estou feliz pelo jogo que eu fiz, a equipe está de parabéns. Foi um final (de temporada) que a gente não esperava, mas estamos na Libertadores. Agora é fazer em 2021 o que não fizemos em 2020 pra termos um ano ainda mais feliz. Que a gente possa buscar títulos neste ano”, disse o camisa 11, artilheiro da equipe na temporada, com 11 gols.

A classificação direta para a Libertadores vai garantir R$ 13,8 milhões da Conmebol, enquanto o terceiro lugar no Nacional representará R$ 29,7 milhões de premiação da CBF. A maior parte dos jogadores agora entra em miniférias, com uma equipe mista começando o Campeonato Mineiro, domingo, contra a URT.

No jogo de ontem, Sampaoli resolveu lançar Zaracho e Diego Tardelli como titulares. Não deu muito certo e o Palmeiras, cheio de reservas, muitos deles jovens, se aproveitou, tendo chance de abrir o marcador aos 5min, quando Lucas Lima saiu na cara de Everson, que teve de derrubá-lo na meia-lua. O goleiro pegou, na sequência, falta de Gustavo Scarpa, muito bem executada.

Com muito espaço entre os setores, o Atlético foi permitindo aos reservas do Palmeiras ficarem à vontade, mas sem levar perigo ao gol alvinegro. O alvinegro, por sua vez, careceu de força ofensiva, tendo duas oportunidades isoladas, com Tardelli e Savarino.

Já no fim da etapa inicial, os dois times tiveram chances. Os visitantes, com Gabriel Silva, que finalizou na área, para defesa de Everson, com a bola tocando na trave. Os donos da casa contra-atacaram com Tardelli, que invadiu a área e só parou na luva direita de Vinícius, também em grande intervenção.

OFENSIVO

O Galo voltou para o segundo tempo com Hyoran e Keno nos lugares de Zaracho e Tardelli. E com muito mais apetite ofensivo, tendo criado até os 10 minutos mais que em todo o primeiro tempo.

Com 2min, Marrony recebeu na área e tocou bem, mas Vinícius novamente fez bela defesa. Aos 5min, Keno cruzou da esquerda e Hyoran cabeceou rente à trave. Três minutos depois, Guilherme Arana bateu cruzado e assustou Vinícius. A melhor chance, porém, foi aos 29min, em escanteio da esquerda. Igor Rabello parou em Vinicius Silvestre e, na sequência, Hyoran chutou, mas mandou para fora.

De tanto tentar, o Galo abriu o marcador aos 33min. Depois de Keno insistir pela esquerda, cruzou na medida para Jair desviar de cabeça. Aos 43min, Vinícius conseguiu pegar cobrança de falta de Hyoran. Mas nada pôde fazer na finalização de Sasha de dentro da pequena área, depois de cruzamento rasteiro da esquerda, selando o 2 a 0 na despedida alvinegra.

FICHA TÉCNICA
Atlético 2 x 0 Palmeiras
Atlético: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Alan Franco 46 do 2º), Jair e Zaracho (Hyoran, intervalo); Savarino (Vargas 11 do 2º), Diego Tardelli (Keno, intervalo) e Marrony (Eduardo Sasha 32 do 2º)
Técnico: Jorge Desio (interino)
Palmeiras: Vinícius; Breno Lopes, Kuscevic, Renan e Vanderlan; Zé Rafael (Danilo, intervalo), Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Lucas Esteves, Wesley (Gabriel Veron 14 do 2º) e Gabriel Silva (Marcelinho 24 do 2º)
Técnico: Abel Ferreira
38ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Gols: Jair 33 e Eduardo Sasha 43 do 2º
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiros (SC)
VAR: Bráulio da Silva Machado (SC)
Cartão amarelo: Everson, Zaracho e Guga
Próximos jogos do Atlético: URT (C), Tombense (F) e Uberlândia (C)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade