Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Série B: Felipão reafirma que Cruzeiro não pode ter muitos jovens em grupo

Embora não garanta permanência no clube, treinador indicou necessidade de reforços experientes


21/01/2021 08:41 - atualizado 21/01/2021 08:44

Luiz Felipe Scolari quer grupo mais experiente(foto: Bruno Haddad/ Cruzeiro)
Luiz Felipe Scolari quer grupo mais experiente (foto: Bruno Haddad/ Cruzeiro)
Embora não tenha garantido permanência no Cruzeiro, Luiz Felipe Scolari sempre fala no planejamento do clube para a próxima temporada. Nessa quarta-feira, após a confirmação de que a Raposa disputará novamente a Série B, o treinador reafirmou a opinião de que o grupo celeste não pode ter “muitos jovens” para disputa deste torneio. 

“Infelizmente, para jogar uma Série B precisa ter um grupo não só de jovens. Não de muitos jovens. Temos que inserir os jovens nos jogos. Não em todos os jogos. Não são eles que dão consistência a uma equipe. É um ensinamento que temos e que o Cruzeiro vai ter para o ano que vem”, disse.

Embora o treinador culpe a presença de jovens no elenco, o time titular formado por ele tem apenas o lateral-esquerdo Matheus Pereira, o volante Adriano e o meia-atacante Airton com menos de 25 anos. A média da equipe na vitória por 2 a 1 sobre o Operário, nessa quarta-feira, foi de 27,7 anos. 

Vale lembrar que o Cruzeiro vive severa crise financeira e tem, como uma das únicas saídas para se recuperar, a negociação de jovens talentos formados na Toca da Raposa I. A dívida celeste supera R$ 1 bilhão.

Durante a entrevista, Felipão ainda pediu desculpas ao torcedor do Cruzeiro. Ele reconheceu que, em certo momento da competição, que se encerra no próximo dia 30, os mineiros poderiam ter entrado verdadeiramente na briga pelo acesso à Série A. 

“Quero pedir desculpas ao torcedor do Cruzeiro. Chegou um determinado ponto em que tínhamos 42, 43, 44 pontos, e poderíamos sonhar com a classificação (para a Série A). Perdemos alguns pontos que não eram para perder. Não esperávamos. Hoje, se tivéssemos jogado todo campeonato como jogamos hoje (quarta, contra o Operário), algumas partidas, teríamos hoje 53, 54, 55 pontos. Infelizmente, tivemos quebra de produção”, complementou.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade