Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Cruzeiro enfrenta Cuiabá e busca campanha sem erro na reta final da Série B

Com chance mínima de acesso, time precisa vencer os sete duelos restantes para retornar à elite do futebol brasileiro


29/12/2020 08:03 - atualizado 29/12/2020 08:06

Time de Felipão necessita de sete vitórias em sete jogos(foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
Time de Felipão necessita de sete vitórias em sete jogos (foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
O Cruzeiro precisa de 100% de aproveitamento na reta final da Série B para subir à elite do futebol brasileiro. O primeiro dos sete jogos é contra o Cuiabá, às 21h30 desta terça-feira, no Independência, pela 32ª rodada. Depois, o time encara Sampaio Corrêa (fora), Oeste (casa), Juventude (fora), Operário (casa), Náutico (casa) e Paraná (fora).

Se contabilizar os 21 pontos, a Raposa chegará a 61 e terá, segundo o Departamento de Matemática da UFMG, 95,8% de probabilidade de acesso. Em contrapartida, qualquer empate ou derrota no meio do caminho praticamente acabará com a esperança de retorno à primeira divisão.

Hoje, a UFMG calcula em 1,5% de chance de o Cruzeiro ficar entre os quatro primeiros. Há muitos times em situação bem mais favorável, como o próprio Cuiabá - 3º,  com 50 (48,9%) - e o Juventude - 4º, com 49 (35,9%). Quinto colocado, com 48, o CSA contabiliza 45%, enquanto o sexto Guarani, com 47, apresenta índice de 28,7%. Chapecoense e América, ambos com 99,9%, estão virtualmente promovidos.

Por uma vaga no Brasileirão de 2021, a Raposa teria de desafiar a lógica, já que até o momento não emplacou sequência superior a três vitórias, além de ter somado apenas seis pontos nas últimas cinco rodadas (40%). São justamente os nove pontos desperdiçados que deixam a equipe de Luiz Felipe Scolari distante do Juventude: 49 a 40.

Apesar de as circunstâncias indicarem que o Cruzeiro tende a permanecer na Série B em 2021, o lateral-direito Raúl Cáceres acredita que ainda é possível almejar o acesso. Ele reforçou a necessidade de não cometer erros na reta final da competição e citou o bom início de Felipão à frente da equipe.

“Não atingimos o objetivo ainda, né?! Ficamos muito longe da zona de acesso, mas acreditamos que podemos chegar ao G4. São sete jogos, a margem de erro é zero, e a gente tem que tratar de voltar à regularidade que tínhamos com o professor. Ele chegou, ficamos vários jogos sem perder, deu uma melhorada no time. Porém, nos três últimos jogos, não conseguimos vencer. Agora é fazer de tudo nessa reta final para poder levantar de novo”.

A Série B passou a ser disputada por 20 clubes em turno e returno em 2006, quando o América de Natal terminou em quarto lugar, com 61 pontos. No ano seguinte, o Vitória subiu com 59. Outros exemplos para o Cruzeiro foram Sport, em 2011 (61); Figueirense, em 2013 (60); Avaí, em 2018 (61); e Goiás, também em 2018 (60).

Time

Para encarar o Cuiabá, o Cruzeiro terá o retorno do goleiro Fábio e do atacante Rafael Sobis, ausentes diante da Ponte Preta em função do terceiro cartão amarelo. Eles entram nas vagas de Lucas França e Thiago. Já o meia Giovanni, que ainda não atuou como titular, aguarda a primeira oportunidade desde o início do jogo. Nesse caso, Felipão tiraria um dos volantes: Adriano, Jadsom Silva ou Filipe Machado.

CRUZEIRO X CUIABÁ

CRUZEIRO
Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Jadsom Silva e Filipe Machado; Airton, William Pottker e Rafael Sobis
Técnico: Luiz Felipe Scolari

CUIABÁ
João Carlos; Lucas Ramon, Ednei (Everton Sena), Anderson Conceição e Alexandre; Matheus Barbosa, Gabriel Pierini e Diego Jardel; Felipe Marques, Marcinho e Élton
Técnico: Allan Aal

Motivo: 32ª rodada da Série B

Estádio: Independência

Data: terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Horário: 21h30

Árbitro: Thiago Luis Scarascati (SP)

Assistentes: Neuza Inês Back e Daniel Luis Marques (SP)

Transmissão: SporTV (menos para MG) e Premiere

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade