Publicidade

Estado de Minas COPA DO BRASIL

América está em alta, mas com discurso de humildade

Coelho recebe Palmeiras, quarta-feira, às 21h30, no Independência. Uma vitória simples leva o time à decisão


28/12/2020 13:03 - atualizado 28/12/2020 13:41

Para o goleiro Matheus Cavichioli, o América vai seguir %u201Ccorrendo por fora%u201D na briga com o Palmeiras para ir à final(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 21/10/20)
Para o goleiro Matheus Cavichioli, o América vai seguir %u201Ccorrendo por fora%u201D na briga com o Palmeiras para ir à final (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 21/10/20)


Com 60 pontos em 31 jogos pela Série B do Campeonato Brasileiro, o América praticamente garantiu o principal objetivo da temporada, que é subir para a Primeira Divisão. Agora, vira todas as atenções para outra frente, a Copa do Brasil, pela qual recebe o Palmeiras, quarta-feira, às 21h30, no Independência. Uma vitória simples leva o time à decisão, depois de 1 a 1 no Allianz Parque.

“Estamos nessa caminhada desde o início, disputando todos os jogos. Contra o Internacional foi a única derrota, mas, mesmo assim, conseguimos a classificação nas penalidades. Temos a certeza de que nosso foco é o acesso, levar o América para a elite do campeonato, e a gente vem correndo por fora nesta Copa do Brasil. Estamos aqui, trabalhamos forte para isso. É um sonho que a gente está sonhando acordado e estamos fazendo valer. E por que não continuar sonhando? Saímos ganhando, o Ademir teve a felicidade de abrir o placar, e mostra que tem coisa sendo bem feita e a gente pode sonhar, sim, com alguma coisa a mais”, diz o goleiro Matheus Cavichioli, um dos protagonistas do Coelho no ano.

Ele destaca o fato de o time decidir no Horto. “Vantagem não existe, está tudo zerado. Temos a felicidade de poder resolver a situação dentro da nossa casa, nosso terreno. Conhecemos os atalhos dentro do campo, é um gramado natural, não é sintético (como o do Palmeiras), o que tem bastante diferença. A vantagem de jogar em casa, mas sem torcida, é que a gente não precisa viajar, não tem o cansaço da viagem”, disse.

ÁPICE  Já o técnico Lisca comemora a boa fase justamente no momento decisivo de 2020. “A temporada do América está muito assertiva. Conseguimos boas apresentações já no Mineiro. Perdemos (para o Atlético), mas fizemos duas boas apresentações. Estamos em uma ótima Série B, a um passinho do objetivo final. E a Copa do Brasil realmente turbinou o nosso trabalho, principalmente a projeção e a exposição do trabalho do clube, dos profissionais que estão envolvidos. O mais importante é o América mostrando sua grandeza, mostrando que hoje não teme ninguém”, disse o treinador. (PG)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade