Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Atlético pode ser punido pela Fifa por dívida na compra de Dylan Borrero a clube colombiano

Galo terá que pagar 645 mil euros para evitar 'transfer ban', mas cabe recurso


24/11/2020 08:56 - atualizado 24/11/2020 09:04

Dylan Borrero teve poucas chances no Atlético, alvo de cobrança por dívida na negociação(foto: Pedro Souza/Atlético)
Dylan Borrero teve poucas chances no Atlético, alvo de cobrança por dívida na negociação (foto: Pedro Souza/Atlético)
O Atlético volta a se preocupar com o risco de sanções da Fifa. A entidade máxima do futebol acatou ação de cobrança do Independiente Santa Fe, da Colômbia, e condenou o clube mineiro a pagar 645 mil euros - R$ 4,15 milhões na cotação atual - pela falta de quitação de parcelas referentes à compra dos direitos econômicos do meio-campo Dylan Borrero. A decisão favorável aos colombianos foi proferida em 6 de outubro, com prazo de pagamento em até 45 dias depois da notificação ao Galo. 

Caso o pagamento dos 645 mil euros não seja feito dentro do prazo, o Atlético sofrerá punição conhecida como 'transfer ban', que é o impedimento para registrar novos jogadores por três 'janelas de transferência', conforme a decisão: "O Requerido será proibido de registrar novos jogadores, seja nacionalmente ou internacionalmente, até o pagamento do valor devido e por um período máximo de três períodos de registro inteiros e consecutivos. A proibição mencionada acima será suspensa imediatamente se o valor devido for pago".

O Atlético ainda pode recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte e, com isso, paralisar o prazo de 45 dias para o pagamento, até a análise da apelação em novo julgamento. No comitê da Fifa que avaliou a cobrança do Independiente Santa Fe, o Galo considerou as multas 'arbitrárias', sem no entanto contestar o valor da dívida. 

Pelo documento da Fifa oficializando a cobrança do clube colombiano, o Atlético tem seis parcelas pendentes na compra de Dylan Borrero, de 100 mil euros cada, que deveriam ter sido quitadas entre os meses de janeiro e junho. O total chega a 600 mil euros (R$ 3, 86 milhões), mas há o acréscimo de 45 mil euros (R$ 290 mil) em multas pelo atraso. Veja o documento, na íntegra, abaixo.

Dylan Borrero, de 18 anos, teve poucas chances no Atlético. Ele chegou sob o comando do técnico venezuelano Rafael Dudamel, demitido logo depois da queda na Copa do Brasil. Com a chegada de Jorge Sampaoli, com a retomada do futebol, o meio-campo ficou na reserva e no time de transição, e até foi colocado em disponibilidade para empréstimo, mas o treinador argentino voltou atrás e decidiu dar nova oportunidade ao colombiano.

Dylan Borrero entrou em partidas do Galo pelo Brasileiro e foi titular no empate diante do Ceará, por 2 a 2, na Arena Castelão, em função dos desfalques na equipe por causa da COVID-19.O colombiano, no entanto, acabou expulso no segundo tempo, após acertar o rosto de um adversário com o cotovelo em disputa de bola. Com isso, ele cumprirá suspensão automática contra o Botafogo, nesta quarta-feira, no Mineirão.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade