Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Divisão de responsabilidade


postado em 19/06/2019 04:09

"Vocês se lembram de que nosso adversário lá teve uma crise parecida há 20 anos e até hoje não conseguiu sair dela. Muita calma nessa hora e vamos pensar no Cruzeiro" Zezé Perrella, presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, em áudio enviado a grupo de conselheiros
 
 
Presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella enviou uma série de áudios a um grupo no Whatsapp formado por conselheiros do clube. Nas mensagens, obtidas pelo Superesportes, o mandatário disse que tem sido cobrado “em restaurantes” por uma posição sobre as denúncias envolvendo a diretoria administrativa da Raposa. Membros da gestão de Wagner Pires de Sá são acusados de falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Perrella afirma que precisa dividir responsabilidade com os conselheiros, uma vez que ocupa um cargo “transitório e com prazo de validade”. Em um dos trechos, ele também se mostra cansado com o momento turbulento vivido pelo Cruzeiro. “Vamos abaixar a bola, fazer uma coisa democrática, onde a opinião da maioria prevaleça. Sem briga, sem ataques pessoais. É o que eu peço. Essa coisa está me cansando”, disse.

Em outro momento, o líder do Conselho Deliberativo do Cruzeiro relembra a crise política vivida pelo rival Atlético há 20 anos. Em 1998, o então presidente alvinegro, Paulo Cury, renunciou ao cargo por elevado número de dívidas e denúncias. “Nosso adversário lá teve uma crise parecida há 20 anos e até hoje não conseguiram sair dela. Muita calma nessa hora e vamos pensar no Cruzeiro, deixar os interesses pessoais de lado e pensar no Cruzeiro”, pede Perrella.

A reportagem tentou contato com Zezé Perrella, mas ele não atendeu aos telefonemas. Na segunda-feira, ele divulgou nota em que promete reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, para votar possível afastamento do presidente Wagner Pires de Sá, em 5 de agosto. A data distante se justifica, segundo Perrella, porque a equipe comandada por Mano Menezes tem “importantes disputas no mês de julho”.
 
 
PODER PLENO A ITAIR MACHADO

Procuração do presidente Wagner Pires de Sá, datada de 15 de junho de 2018, assegura “amplos poderes” ao vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, até o fim de 2020. A revelação foi feita pelo site Deus me dibre. Itair é um dos acusados de irregularidades no exercício do cargo. De acordo com o documento, Pires de Sá concede a Itair “amplos poderes, especialmente para contratar, rescindir contratos, negociar jogadores, defender os interesses do outorgante, podendo inclusive autorizar pagamentos a partir da data de assinatura da presente procuração até 31/12/2020”. A assessoria celeste prometeu se pronunciar hoje sobre o assunto.
 
 


Publicidade