Publicidade

Estado de Minas 5 DE AGOSTO

Dia Nacional da Saúde: o DNA pode nos ajudar a ter uma vida mais saudável

Mapeamento genético permite entender propensão a deficiência de vitaminas e até mesmo questões emocionais a partir do DNA


05/08/2022 14:05 - atualizado 05/08/2022 15:31

DNA
O DNA (sigla em inglês para 'ácido desoxirribonucleico') é a molécula que fica dentro de praticamente todas as células que compõem nosso corpo (foto: Pixabay/Reprodução )

Quando se fala em saúde, a tecnologia tem sido grande aliada para as mudanças aceleradas na assistência médica, abrindo espaço para uma medicina mais preditiva e preventiva, melhorando os resultados para profissionais e pacientes, impactando diretamente na saúde e bem-estar das pessoas. 

Com avanços consistentes, milhares de vidas já foram salvas e os pacientes passaram a receber um cuidado cada vez melhor. Destacando-se entre as alternativas da medicina, o mapeamento genético tem ganhado força nos últimos anos e passou a ser um grande aliado na saúde e bem-estar do brasileiro, auxiliando na prevenção a doenças como o AlzheimerParkinson e diversos tipos de câncer.


"O DNA (sigla em inglês para "ácido desoxirribonucleico") é a molécula que fica dentro de praticamente todas as células que compõem nosso corpo, contendo em si toda a informação genética que integra e gerencia cada um de nós. São esses dados que definem e regulam como somos, seja em termos de características físicas, em traços de personalidade ou ainda no controle do metabolismo e funcionamento dos órgãos", afirma Ricardo di Lazzaro Filho, sócio-fundador e diretor médico da Genera, laboratório brasileiro especializado em genética.

Mas como é possível uma pessoa entender o que faz sentido para ela de acordo com a genética? A resposta é simples: por meio de um mapeamento genético. Este recurso nada mais é do que uma leitura completa do DNA que traz informações como dieta mais eficaz ao organismo, tipo de atividade física que o corpo responde com mais facilidade, predisposição a fome emocional, risco de obesidade, deficiência de certas vitaminas, intolerância à lactose, sensação de saciedade, resistência física e ganho de massa muscular.

Leia também: Dia Nacional da Saúde: biossimilares ampliam acesso a tratamentos

Além de trazer uma análise de nível de predisposição a doenças genéticas, como câncer, Alzheimer, infarto, Parkinson, entre outras. 

Por mais que pareça distante, esse tipo de serviço já é oferecido no Brasil. Na Genera todo o procedimento de coleta é feito sem sair de casa e com apenas uma amostra de saliva. O processo é simples. O pedido do kit de coleta é feito pelo site do laboratório e entregue diretamente em casa. O próprio cliente usa uma espécie de cotonete gigante para colher a amostra e manda de volta. Em alguns dias, todos os resultados podem ser acessados diretamente no site.

Pensando na saúde e bem-estar da população de um modo geral, o mapeamento genético é um ótimo aliado quando falamos em prevenção a doenças genéticas. Nosso principal objetivo é tornar os testes acessíveis à população, principalmente do ponto de vista econômico. Com uma maior acessibilidade aos testes, mais chances teremos de popularizar esse nicho, alcançando assim o maior número de pessoas e ajudá-las na trajetória do autoconhecimento e autocuidado", comenta Ricardo.




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade