UAI
Publicidade

Estado de Minas VITÓRIA DO GOVERNO DE MINAS

Por unanimidade, STF reprova reajuste de servidores acima da inflação

Por 11 votos a 0, STF rejeitou o reajuste; lei promulgada pela Assembleia Legislativa de Minas não tem mais efeito


27/05/2022 21:23 - atualizado 27/05/2022 21:55

Por 11 a 0, o STF rejeitou nesta sexta-feira (27/5) o reajuste acima da inflação para servidores
Por 11 a 0, o STF rejeitou nesta sexta-feira (27/5) o reajuste acima da inflação para servidores (foto: José Cruz/Agência Brasil)
A lei promulgada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que concedeu reajustes 14% acima da inflação para servidores da saúde e da segurança pública do estado está barrada pelo Supremo Tribunal Federal.

 

Por 11 a 0, o STF rejeitou nesta sexta-feira (27/5) o reajuste. Os ministros André Mendonça, Luiz Fux, Nunes Marques, Cármen Lúcia e Dias Toffoli seguiram hoje o relator Luís Roberto Barroso que considerou a lei inconstitucional. Os demais membros da Corte se manifestaram contrários nos últimos dias.

 

O ministro Barroso suspendeu o aumento extra aprovado na ALMG em 21 de abril, atendendo à solicitação do Estado. De acordo com o Governo de Minas, o impacto em seus cofres chegaria a R$ 8,68 bilhões.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade