UAI
Publicidade

Estado de Minas BOLSONARISTA

1ª Turma do STF mantém prisão do caminhoneiro Zé Trovão

Caminhoneiro está preso desde o fim de outubro, após uma ordem de prisão do ministro Alexandre de Moraes, por incitar violência e atos antidemocráticos


08/12/2021 14:51 - atualizado 08/12/2021 14:56

Zé Trovão
Maioria da Primeira Turma do STF decide por manter prisão de Zé Trovão (foto: Reprodução/Redes Sociais)

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria na Primeira Turma para manter a prisão do caminhoneiro e youtuber Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão. Os advogados solicitam a soltura do réu, para que ele seja transferido para prisão domiciliar, monitorado por tornozeleira eletrônica.

Até agora, três dos cinco magistrados se manifestaram contra o pedido de liberdade: o relator, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Cármen Lúcia, a última a votar.
O ministro Alexandre de Moraes se declarou impedido de participar do julgamento, pois o pedido da defesa de Zé Trovão questiona um ato do próprio magistrado. Foi ele o ministro responsável por mandar prender o bolsonarista. Assim, falta apenas o voto do ministro Dias Toffoli.

Zé Trovão está preso desde o fim de outubro, após uma ordem de prisão do ministro Alexandre de Moraes, por incitar violência e atos antidemocráticos nas manifestações do feriado do Dia da Independência. Para Luís Roberto Barroso, a defesa "não trouxe novos argumentos suficientes para modificar a decisão ora agravada", e por isso, o "recurso não deve ser provido".

O habeas corpus está sendo julgado em plenário virtual pela 1ª Turma do STF. A expectativa é de que a Corte mantenha a prisão por unanimidade.

Fuga

Zé Trovão é um dos principais personagens envolvidos na incitação de atos antidemocráticos de 7 de Setembro. Ainda não se sabe como e com quais recursos o bolsonarista escapou das buscas da Polícia Federal - é possível que ele já estivesse fora do país no dia das manifestações. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade