UAI
Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Queiroga: Como diz o presidente, é melhor perder a vida do que a liberdade

A declaração do ministro da Saúde foi dada durante uma coletiva para tratar sobre o passaporte da vacina; veja vídeo


07/12/2021 18:17 - atualizado 07/12/2021 19:52

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (foto: Valter Campanato/Agência Brasil )
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se posicionou contra a adoção do passaporte da vacina pelo governo brasileiro. Durante uma coletiva nesta terça-feira (7/12), Queiroga citou o presidente Jair Bolsonaro (PL) e afirmou que é melhor perder a vida do que a liberdade.

 

 


“O que estamos fazendo tem dado certo porque nós respeitamos as liberdades individuais e o povo brasileiro tem procurado as políticas públicas, livremente. O presidente ainda há pouco falou: 'às vezes é melhor perder a vida do que perder a liberdade.”
 
 

No lugar do passaporte da vacina, o governo vai adotar uma quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados que saírem de outros países e desembarcarem no Brasil. A medida atende parcialmente às recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

A vigilância defende maior restrição no acesso de estrangeiros ao país e a exigência de um certificado de vacinação completa contra a COVID-19, conhecido como passaporte da vacina. 

Mais cedo, Bolsonaro também criticou a Anvisa por querer restringir a entrada de viajantes no país, em razão da variante Ômicron. “Estamos trabalhando com a Anvisa, que quer fechar o espaço aéreo. De novo, p*? De novo vai começar esse negócio?”
 
*Estagiária sob supervisão  



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade