UAI
Publicidade

Estado de Minas STF

Mendonça 'usa' Flávio para agradecer a Bolsonaro por 'honra' de indicação

Ex-ministro da Justiça é sabatinado por senadores nesta quarta-feira (01); PL, novo partido de parte da família presidencial, garantiu apoio a ele


01/12/2021 15:48 - atualizado 01/12/2021 16:12

André Mendonça, ex-ministro, em sabatina no Senado sobre vaga no STF
STF: André Mendonça foi indicado por Bolsonaro em julho (foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado )
André Mendonça, ex-ministro da Justiça, utilizou uma conversa com o senador Flávio Bolsonaro (PL), durante sabatina na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal, para agradecer ao presidente Jair Bolsonaro (PL) por ter sido indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF). Mendonça é inquirido nesta quarta-feira (01/12) para que os parlamentares possam, justamente, formar opinião acerca de sua possível ida à Suprema Corte.

"Muito me honrou esse reconhecimento público que o presidente Jair Bolsonaro fez à minha pessoa. Fico extremamente feliz e grato porque vossa excelência (Flávio) está aqui, hoje, manifestando apoio público à indicação, como fizera em outros momentos, em privado", disse Mendonça.

Além de ex-ministro, Mendonça também foi advogado-geral da União. Ele prometeu que, se passar pelo crivo do plenário do Senado, atuará no Supremo tendo a Constituição Federal como guia.

"Em relação ao senador Flávio Bolsonaro, aproveito para fazer esse registro público de agradecimento, em seu nome, à figura do presidente da República, por honrar-me com a indicação para submeter-me, hoje, a essa sabatina, com a perspectiva de avaliação de uma possível integração ao Supremo Tribunal Federal".

O PL foi um dos partidos que garantiu contribuir com votos favoráveis para concretizar a indicação de Mendonça. O sabatinado classificou o apoio da legenda como uma "honra".

Ao se dirigir ao indicado do pai, Flávio Bolsonaro afirmou que o currículo de Mendonça "fala por si".

"Quero ser testemunha de sua lealdade, não a pessoas, mas a princípios judaico-cristãos. Ninguém que venha a votar em vossa excelência vai ser surpreendido, caso o Senado aprove, quando o senhor estiver exercendo essa importante função no Supremo Tribunal Federal, porque sabe exatamente o pacote que o senhor traz consigo", falou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade