UAI
Publicidade

Estado de Minas VEREADOR DE BH

Eduardo Paes sobre Nikolas ter sido barrado no Corcovado: 'Vergonha alheia'

Prefeito do Rio se manifestou sobre caso do vereador de BH que foi barrado em ponto turístico por não ter apresentado comprovante de vacinação


25/09/2021 22:07 - atualizado 25/09/2021 22:22

Eduardo Paes parabenizou equipe do Corcovado por barrar vereador que estava sem comprovante de vacinação
Eduardo Paes parabenizou equipe do Corcovado por barrar vereador que estava sem comprovante de vacinação (foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), classificou como "vergonha alheia" o caso do vereador de Belo Horizonte,  Nikolas Ferreira (PRTB), ter sido barrado no Corcovado por não ter apresentado comprovante de vacinação . Paes emendou uma série de publicações relacionadas ao episódio.

Mais cedo, o perfil oficial do Corcovado no Twitter  ironizou o fato de Nikolas ter sido barrado por uma funcionária  do ponto turístico por não portar comprovante de vacinação contra a COVID-19. Na ocasião, foi publicada a seguinte frase: "Como vocês já estão sabendo: não vacinou, volta pra casa".

Em seguida, um internauta respondeu a publicação: "Imagina ser zoado pelo trem do Corcovado". Foi então que Eduardo Paes publicou: "É verdade!  Tomar uma zoada de um trem...  E logo do Corcovado....  Como diz por aí? Vergonha alheia né?".

Antes, o prefeito do Rio já tinha replicado a mensagem do Corcovado com a seguinte frase: "Só vacinado para alcançar o Cristo", aproveitando para parabenizar a equipe do ponto turístico pela ação de ter barrado o vereador de BH que estava sem o comprovante de vacinação.

Por último, Paes escreveu: "Vacina aí e vem conhecer o Cristo".

Mais cedo, o secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz,  já tinha sugerido a vacinação ao vereador . Soranz afirmou que Nikolas poderia ter ido tomar a primeira dose em algum posto de saúde da capital fluminense, uma vez que a cidade está utilizando doses em residentes de outras localidades.

Barrado no Corcovado 

Nikolas Ferreira foi barrado ao tentar visitar o Cristo Redentor neste sábado. Ele chegou a tentar argumentar com uma funcionária, mas acabou ficando de fora. Isso porque ele não portava o comprovante de vacinação contra a COVID-19. 

O Rio de Janeiro, desde o dia 15 de setembro, cobra o chamado "passaporte de vacinação" para que moradores e visitantes entrem em locais de uso coletivo, como pontos turísticos, cinemas, teatros, entre outros. Para isso, a pessoa tem que estar com a carteira de vacinação digital por meio do ConecteSUS ou com o cartão impresso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade