UAI
Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID

Contarato critica Câmara por ignorar impeachment: 'Bolsonaro é responsável'

O senador citou os crimes que, segundo ele, Bolsonaro cometeu durante a pandemia de COVID


23/09/2021 17:01 - atualizado 23/09/2021 17:41

Senador Fabiano Contarato (Rede-ES)
Senador Fabiano Contarato (Rede-ES) (foto: Pedro França/Agência Senado)
Durante a sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) se emocionou ao falar sobre a pandemia no Brasil. O senador cobrou a Câmara dos Deputados sobre o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e acusou o chefe do Executivo federal de responsabilidade pelas mortes por COVID-19.
“Eu acho uma vergonha a Câmara dos Deputados fingir não ter recebido nenhum pedido de impeachment. Como a gente explica isso pra população?", questiona Contarato sobre a ação de Arthur Lira (PP-AL).

O senador também citou os crimes que, segundo ele, Bolsonaro cometeu durante a pandemia de COVID. São eles: crime de pandemia (art 267 Código Penal), crime de curandeirismo (art 264 do CP), crime de Infração de Medida Sanitária Preventiva (art 268 CP), crime de Advocacia Administrativa (art 268 CP) e crime de Corrupção Passiva (art 317 CP).



Ao perceber que o depoente Danilo Trento, diretor da Precisa Medicamentos, não respondia os questionamentos dos senadores, Contarato questionou sobre o que os filhos de Trento pensarão do pai, ao vê-lo fugir de todas as perguntas da CPI.

"Quando eu era delegado do interior, eu falava assim [...], 'os filhos costumam olhar os pais como espelhos para ser alguém na vida'”, disse.

De acordo com Fabiano, Trento é “o lavador geral da República!”. 
 

O dia da CPI

O empresário Danilo Trento depõe nesta quinta-feira (23/9) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, instalada pelo Senado.

Parlamentares buscam esclarecer qual o grau de envolvimento dele com Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos, empresa que representou a indiana Bharat Biotech, fabricante da Covaxin no contrato para compra dos imunizantes pelo Ministério da Saúde. 

A convocação foi requerida pelo vice-presidente do colegiado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Segundo o senador, Danilo Trento é sócio da empresa Primarcial Holding e Participações, com sede em São Paulo e no mesmo endereço da empresa Primares Holding e Participações, cujo Francisco Maximiano também é sócio.

Após as denúncias de irregularidades apresentadas à CPI pelo deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) e seu irmão Luís Ricardo, servidor do Ministério da Saúde, a pasta cancelou o contrato para compra de 20 milhões de doses da Covaxin em 29 de julho.

Documentos recebidos pelos senadores revelaram que o valor de US$ 15 por dose, negociado pela Precisa para a compra do imunizante, era 1.000% superior ao estimado pela farmacêutica em agosto de 2020. 

A comissão também busca investigar a relação do empresário com Marcos Tolentino, suposto dono da FIB Bank. A empresa é acusada de oferecer uma garantia irregular no fechamento do contrato da Covaxin.

Trento obteve no Supremo Tribunal Federal (STF) decisão da ministro Luis Roberto Barroso que permite a ele se recusar a responder a perguntas que eventualmente possam incriminá-lo.

O que é uma CPI?

As comissões parlamentares de inquérito (CPIs) são instrumentos usados por integrantes do Poder Legislativo (vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores) para investigar fato determinado de grande relevância ligado à vida econômica, social ou legal do país, de um estado ou de um município. Embora tenham poderes de Justiça e uma série de prerrogativas, comitês do tipo não podem estabelecer condenações a pessoas.

Leia também:  Entenda como funciona uma CPI


O que a CPI da COVID investiga?

    


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade