UAI
Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID

Wagner Rosário chama Tebet de 'descontrolada' e Otto reage: 'Moleque'

Fala foi considerada machista pelos senadores, o que gerou uma briga na CPI; sessão foi suspensa


21/09/2021 16:34 - atualizado 21/09/2021 16:53

Rosário chama Tebet de 'descontrolada'
Rosário chama Tebet de 'descontrolada' (foto: Roque de Sá/Agência Senado)
Após a senadora Simone Tebet (MDB-MS) destrinchar os contratos da Covaxin junto ao Ministério da Saúde, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, chamou a senadora de “descontrolada”. A fala acabou gerando uma discussão gigante na CPI com vários senadores, que acusaram o ministro de “machista”.
 

A declaração aconteceu após os questionamentos feitos por Simone Tebet. “A senhora falou diversas inverdades. Precisa rever os contratos”, disse o ministro para Tebet.

“O senhor pode falar que eu falei inverdades, mas me mandar reler os contratos não pode. Me respeite! Sou senadora da República”, respondeu Simone. 

Em seguida, Rosário acusou Simone. “A senhora está totalmente descontrolada.”  

A fala gerou uma comoção dos senadores. Apenas o senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) defendeu o ministro.

“Respeita a senadora! Moleque!”, diz Otto Alencar (PSD-BA). “Machista!”, disse o vice-presidente da CPI, Randoldfe Rodrigues (Rede-AP).
 
[16:52, 21/09/2021] ELLEN CRISTIE MENDES: da descontrolada [16:52, 21/09/2021] ANA RAQUEL DO PORTAL:
 
 
Após a confusão, a CPI foi suspensa.  

O dia da CPI

 
A CPI da COVID recebe, nesta terça-feira (21/9), o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, para falar sobre evidências de corrupção no Ministério da Saúde e o que a CGU sabia na época em que os fatos ocorreram.
 
 
O requerimento é do senador Eduardo Girão (Podemos-CE). De acordo com o documento,  Rosário deve falar sobre as investigações sobre desvio de recursos liberados pela União para estados e municípios.


O que é uma CPI?

As comissões parlamentares de inquérito (CPIs) são instrumentos usados por integrantes do Poder Legislativo (vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores) para investigar fato determinado de grande relevância ligado à vida econômica, social ou legal do país, de um estado ou de um município. Embora tenham poderes de Justiça e uma série de prerrogativas, comitês do tipo não podem estabelecer condenações a pessoas.

Leia também:  Entenda como funciona uma CPI


O que a CPI da COVID investiga?


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade