Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Kalil sobre corrupção no Ministério da Saúde: 'A CPI escancarou tudo'

Segundo prefeito, o que mais o horrorizou na comissão instituída pelos senadores foi a negativa do governo à oferta de vacinas da Pfzier


16/07/2021 10:39 - atualizado 16/07/2021 11:01

Prefeito criticou a possível corrupção no Ministério da Saúde(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Prefeito criticou a possível corrupção no Ministério da Saúde (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), disse que ficou “horrorizado” com o que acompanhou na CPI da COVID-19 no Senado, que investiga ações e possíveis omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia. Kalil, em entrevista à Globonews, disse que a comissão instituída pelos senadores mostrou a corrupção que existe no Ministério da Saúde.

“O que tem de corrupção no Ministério (da Saúde), isso aí, quem tem calça curta sabe que tem. Isso não tem a menor dúvida, e a CPI escancarou tudo”, afirmou Kalil.


“O que aconteceu na CPI, quando você escuta que a Pfizer bateu na porta da embaixada brasileira e não foi atendida, foi o que me horrorizou. E os bobos dos prefeitos, governadores e do consórcio procurando vacina. Se tivessem batido na minha porta, minha população estaria imunizada", afirmou o prefeito. 

Ele também mostrou-se preocupado e afirmou que o país precisa continuar se cuidando para vencer a pandemia, que matou mais de 528 mil pessoas em todo o território nacional.

“A guerra não acabou. Estamos em guerra. Falei em março de 2020 numa entrevista. E não estamos preparados. Agora, depois desse massacre humano, genocídio, descobrimos que era guerra mesmo. O pessoal tem de parar de ler o 'Burrinho Alpinista' e ler sobre o que é uma guerra”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade