Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID EM BH

CPI da COVID em BH remarca depoimento da secretária de Educação

Intenção de contratação de auditoria também foi confirmada, mas precisa de aprovação da Câmara


17/06/2021 11:46 - atualizado 17/06/2021 12:04

Ângela Dalben durante entrevista coletiva em abril deste ano na Prefeitura de Belo Horizonte(foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
Ângela Dalben durante entrevista coletiva em abril deste ano na Prefeitura de Belo Horizonte (foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
O depoimento da secretária de Educação de Belo Horizonte, Ângela Dalben, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID em BH, instalada pela Câmara Municipal da capital mineira, foi remarcado. O reagendamento foi referendado em reunião nesta quinta-feira (17/6), que também contou com a confirmação da intenção da CPI em contratar uma auditoria externa para auxiliar na análise de contratos firmados pela prefeitura durante o período de pandemia do coronavírus.

Inicialmente, o depoimento da secretária de Educação estava previsto para 15 de julho. Porém, ela informou que estará de férias nesta data e pediu remarcação. Com isso, os vereadores acordaram a convocação para a semana seguinte, em 22 de julho, a partir das 9h.

Outros requerimentos foram aprovados na reunião desta quinta da CPI, a maioria solicitando informações à Prefeitura de Belo Horizonte. A comissão também oficializou a intenção de contar com uma auditoria, que precisará do aval da presidente da Câmara de BH, Nely Aquino (Podemos).

“Não tem condições técnicas de avaliar todos os contratos da forma que foi feito. Estão no portal da transparência, mas manda para um e abre um link de cá. Então, acho que a gente precisa realmente de uma empresa para nos dar suporte não só para mim, mas para todos vocês. Então, esse requerimento é para pedir à presidente que ela contrate essa empresa”, afirmou o vereador Professor Juliano Lopes (Agir), presidente da CPI da COVID em BH, que prefere que a companhia seja de fora de Minas Gerais.

Segundo trecho do requerimento de abertura, a CPI apura “a atuação e utilização de recursos públicos pela Prefeitura de Belo Horizonte no enfrentamento da pandemia da COVID-19 no município”. Na próxima reunião, na quinta-feira (24/6) que vem, os vereadores vão tomar o depoimento do secretário de Saúde de BH, Jackson Machado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade