Publicidade

Estado de Minas 'NOTICIAS FALSAS'

CPI da COVID: Alessandro Vieira vai entrar com representação contra Heinze

Segundo Vieira, o senador governista 'está prestando um desserviço ao repetidamente trazer informações falsas'


08/06/2021 15:11 - atualizado 08/06/2021 15:30

Alessandro Vieira faz oposição ao presidente Jair Bolsonaro (foto: Senado Federal/Reprodução)
Alessandro Vieira faz oposição ao presidente Jair Bolsonaro (foto: Senado Federal/Reprodução)
O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) anunciou, nesta terça-feira (8/6), que entrará com uma representação contra o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) no Conselho de Ética do Senado, em razão das "informações falsas" apresentadas pelo parlamentar do Rio Grande do Sul durante a Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) da COVID.

"Considerando o contexto que a gente vem vivendo na CPI, reiteradas tentativas de desinformação, apesar dos alertas feitos pela mesa de que documentos e dados que não correspondem à verdade estão sendo reiteradamente apresentados, eu informo à comissão que estou apresentando uma representação no Conselho de Ética", afirmou Vieira.  

Leia: 
Alessandro Vieira: 'Votei no Bolsonaro e me arrependo profundamente'


Segundo Vieira, que é opositor de Jair Bolsonaro (sem partido), Heinze "está prestando um desserviço ao repetidamente trazer informações falsas".

O senador Luiz Carlos Heinze é um dos nomes governistas mais alinhados com o presidente na CPI. A favor da cloroquina e do tratamento precoce, o senador já protagonizou algumas discussões sobre o assunto.

Em resposta a Vieira, Heinze diz que as informações não são falsas e fazem parte de estudos.

O tratamento precoce e o uso de cloroquina, hidroxicloroquina e ivermectina em casos de COVID não tem comprovação científica.

Leia: Aziz discute com Marcos Rogério: 'Vai perguntar ou veio discursar?'
 

Entenda
 

Ministro da Saúde desde março deste ano, Marcelo Queiroga depõe nesta terça-feira (8/6) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPIda COVID, instalada pelo Senado. Queiroga depõe pela segunda vez à CPI da pandemia e, assim como na outra oportunidade, fala na condição de testemunha.

Queiroga é uma das 12 pessoas já ouvidas pela CPI. Ele depôs em 6 de maio, ainda na primeira semana de oitivas, e retorna após algumas “brechas” deixadas no primeiro depoimento.

Os senadores Humberto Costa (PT-PE), Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) assinam os requerimentos que proporcionaram o retorno do ministro.

A CPI da COVID apura possíveis ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia do coronavírus e repasses de verbas a estados e municípios. A comissão foi instalada em 27 de abril deste ano. 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade