Publicidade

Estado de Minas INVESTIGADO PELA PF

Alvo da Polícia Federal, governador do Amazonas é aliado de Bolsonaro

Wilson Lima entregou o título de cidadão amazonense ao presidente da República em abril deste ano


02/06/2021 10:36 - atualizado 02/06/2021 11:20

Wilson Lima (D), ao lado do presidente Jair Bolsonaro(foto: Redes Sociais/Reprodução)
Wilson Lima (D), ao lado do presidente Jair Bolsonaro (foto: Redes Sociais/Reprodução)
Conhecido por ser aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), virou alvo nesta quarta-feira (2/6) da operação da Polícia Federal que investiga supostas irregularidades na construção do hospital de Campanha Nilton Lins, usado para atender pacientes com COVID-19 no estado. São cumpridos seis mandados de prisão temporária, sendo um deles contra o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo.

O político e jornalista, de 44 anos, esteve ao lado do atual presidente da República desde a campanha eleitoral de 2018, ano em que foi eleito para assumir o governo do estado amazonense com mais de 1 milhão de votos. O número foi o maior da história para o cargo na região.

Em abril deste ano, Wilson Lima sancionou a lei de autoria do deputado Péricles Nascimento (PSL), que concedeu a Bolsonaro o título de cidadão do Amazonas. Recentemente, deu mais provas de sua lealdade ao presidente e sinalizou que o estado aceitaria receber os jogos da Copa América – evento controverso diante do risco da chegada de uma terceira onda da COVID-19 no país.

Em janeiro, Manaus, capital do estado que governa, presenciou uma das maiores crises sanitárias do país durante a pandemia. O grande aumento de casos de coronavírus e a falta de cilindros de oxigênio em unidades de saúde na cidade, causou em mortes de pacientes por asfixia. Pessoas que dependiam da ajuda respiratória tiveram que ser transportadas de avião para outros estados e familiares de internados tentavam comprar cilindros com o gás para tentar salvar a vida de entes.

Wilson Lima chegou a decretar fechamento dos serviços não essenciais no estado em dezembro de 2020, período em que o local já vivenciava o agravamento de casos e internações por coronavírus. Porém, após pressão por parte da população que era contra a medida mais restritiva, voltou atrás e decidiu reabrir os estabelecimentos.

Durante seu depoimento na CPI da COVID, em 20 de maio, o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pauzellodisse que Bolsonaro desistiu de intervir durante a crise no sistema de saúde do Amazonas após ouvir de Lima que não havia necessidade do auxílio do governo federal. Nas eleições de 2018, o chefe do Executivo recebeu 65,72% dos votos válidos na cidade.

O governador negou a afirmativa do general e disse que em 7 de janeiro, cerca de uma semana antes do colapso sanitário na capital, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) informou ao Ministério da Saúde sobre a situação. "Nunca houve recusa do Estado para qualquer tipo de ajuda relacionada às ações de enfrentamento à COVID-19. Além disso, o Governo do Amazonas sempre pediu a colaboração federal para auxiliar no combate à pandemia", disse Wilson Lima, em nota.

Governador será ouvido na CPI da COVID

Wilson Lima está entre os governadores convocados para prestar depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, no Senado, e esclarecer a aplicação de recursos federais repassados aos estados para o combate à COVID-19. Conforme cronograma, ele será ouvido pelos senadores em 29 de junho, o primeiro de um chefe do Executivo estadual.

O vice-governador do Amazonas, o defensor público Carlos Almeida Filho (sem partido), comemorou a convocação do seu companheiro de gestão. Desde das polêmicas às investigações de corrupção que atingem a gestão amazonense na pandemia, Carlos Almeida desfez laços com Wilson Lima.

"Será uma excelente oportunidade para tornar ainda mais evidentes as ações do próprio governador que resultaram no verdadeiro desastre que atingiu o Estado", disse o vice-governador.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade