Publicidade

Estado de Minas FOLIA SALGADA

Recesso de Bolsonaro no carnaval custou R$ 1,7 milhão aos cofres públicos

Os valores foram solicitados pelo deputado federal Elias Vaz, que divulgou os gastos no plenário da Câmara


25/05/2021 22:40 - atualizado 25/05/2021 22:40

Jair Bolsonaro durante o carnaval, em praia de São Francisco do Sul, Santa Catarina(foto: DIETER GROSS/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO)
Jair Bolsonaro durante o carnaval, em praia de São Francisco do Sul, Santa Catarina (foto: DIETER GROSS/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO)
Em fevereiro deste ano, durante o carnavalo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ficou hospedado, por quatro dias, no Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, no litoral de Santa Catarina. O passeio custou, para os cofres públicos R$1.790.003,92, somando hospedagem, alimentação e passagens aéreas da equipe. 

 

 


Os dados oficiais foram solicitados ao Planalto pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO).

“É uma vergonha! No carnaval, o Brasil passava de 242 mil mortos por COVID e, enquanto isso, Bolsonaro torrava dinheiro público com lazer”, protestou o parlamentar.  

Ele já havia pedido e divulgado os custos das férias de Bolsonaro entre 18 de dezembro de 2020 e 5 de janeiro deste ano: R$ 2.452.586,11.

“De dezembro a fevereiro, o presidente gastou mais de R$ 4,2 milhões com viagens em um país arrasado pela pandemia e pela fome. Para pagar auxílio emergencial decente, o governo não tem dinheiro. Mas para farra tem”, complementou.

Em uma postagem no Twitter, ele acrescentou: “É muita INDIGNAÇÃO! Acabei de revelar, no plenário da Câmara, o gasto da folia de Carnaval do Bolsonaro.”
 
 

Investigação 

O Ministério Público pediu investigação sobre os R$ 2,4 milhões gastos pelo presidente durante as férias. 

No início de abril, o subprocurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Furtado, pediu que a Corte investigasse a quantia gasta.

Na representação, Furtado classifica os valores como “assombrosos” e pede detalhamentos. Ele ainda cita o agravamento da pandemia no país e a necessidade de corte de gastos públicos.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Oliveira 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade