Publicidade

Estado de Minas TRASNSMISSÃO AO VIVO

Bolsonaro volta a ironizar a CPI da COVID: 'Acabou a palhaçada'

Presidente diz que representante da Pfizer encerrou mal-entendido acerca da compra de vacinas da empresa alemã


13/05/2021 20:22 - atualizado 13/05/2021 20:48

Bolsonaro voltou a criticar a CPI da COVID, sobretudo o relator Renan Calheiros, seu desafeto político(foto: Reprodução/Facebook)
Bolsonaro voltou a criticar a CPI da COVID, sobretudo o relator Renan Calheiros, seu desafeto político (foto: Reprodução/Facebook)
 
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a disparar contra as investigações da CPI da COVID e os questionamentos do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da comissão. O presidente disse que “acabou a conversa mole” com relação à compra das vacinas da Pfizer pelo governo federal no ano passado. 
 

“Acabou a palhaçada, acabou a narrativa sobre a compra da vacina Pfizer no ano passado”, afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro falou que o "mal-entendido" foi esclarecido: “A aposta lá atrás eram 9 milhões de vacinas no primeiro semestre e 61 milhões no segundo. Fechamos um contrato com a Pfizer em que compramos 100 milhões. Estamos comprando 14 milhões no primeiro semestre e 86 milhões no segundo”.

“Precisa falar alguma coisa ou vai continuar perguntando? Acabou a conversa mole. Resolveu-se o assunto”, completou o presidente.

A exemplo do que fez numa rede social, Bolsonaro também elogiou o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

“Tínhamos impedimento, não tínhamos garantia jurídica e tinha que passar pela Anvisa. Seria irresponsabilidade minha pegar uma vacina em testes. Isso começou e quase que terminou com o Pazuello, pegando um pouco do Queiroga”, afirmou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade