Publicidade

Estado de Minas EM ALAGOAS

Ao lado de Bolsonaro, Lira defende o voto impresso e nega orçamento secreto

Comissão especial que analisará texto de voto auditável no Brasil será instalada no Congresso


13/05/2021 15:34 - atualizado 13/05/2021 15:43

Lira esteve com Bolsonaro em Alagoas para entrega de 500 unidades habitacionais do Residencial Oiticica I(foto: Alan Santos/PR)
Lira esteve com Bolsonaro em Alagoas para entrega de 500 unidades habitacionais do Residencial Oiticica I (foto: Alan Santos/PR)

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), esteve em Alagoas nesta quinta-feira (13/5) ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante evento de entrega de 500 unidades habitacionais do Residencial Oiticica I. Durante declaração, a exemplo do mandatário, Lira defendeu a aprovação do voto impresso. A comissão será instalada hoje.
 
"É importante para que não paire dúvida na cabeça de nenhum brasileiro. Temos que respeitar o sistema eleitoral, mas ele também tem que ser possível de auditagem. Ontem (quarta-feira), nós, ao final da sessão, assinamos um ato criando a comissão especial que vai analisar o texto do voto auditável no Brasil", apontou.

Ele também negou a existência de um "orçamento secreto". "O nosso papel é trabalhar para fazer leis justas e melhorar vida da população, com emendas parlamentares, não secretas nem paralelas, públicas e honestas. Se houver algum desvio, que pague quem tiver responsabilidade", continuou, emendando que “a Câmara dos Deputados não se curvará a essa chantagem barata de querer dizer que o presidente Bolsonaro troca votos por emendas parlamentares, isso nunca existiu. Nós temos uma base que entende o que o Brasil precisa”, alegou.

Lira também teceu indiretas a integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19. "Por mais que sejam ouvidos e aplaudidos em seus 15 minutos efêmeros de fama, os que fazem, esses deixam marcas. Marcas que falam para sempre”, concluiu.

"Velho colega"

Bolsonaro, por fim, disse que Lira tem sido "excecpional" e o chamou de amigo. "Meu amigo Arthur Lira, velho colega de parlamento brasileiro, já fomos do mesmo partido, partido Progressistas. E hoje você está na Câmara pela graça de Deus. Realmente, você tem sido excepcional naquilo que o Executivo lhe pede. E digo mais: Executivo e Legislativo não são dois poderes só, é um poder só, porque um depende do outro, um nasceu para o outro. E, graças a Deus, o Brasil hoje tem Arthur Lira na presidência daquela Casa”, observou o mandatário.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade