Publicidade

Estado de Minas NO SENADO

Flávio Bolsonaro: CPI pode colocar em risco saúde de senadores

Filho '01' do presidente surpreendeu colegas e apoiadores com a declaração, já que se mostrou contra o isolamento social em diversas oportunidades


27/04/2021 17:14 - atualizado 27/04/2021 20:22

Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse que CPI só deveria ocorrer quando todos os senadores estivessem vacinados (foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse que CPI só deveria ocorrer quando todos os senadores estivessem vacinados (foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) surpreendeu a todos, nesta terça-feira (27/4), durante a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar a atuação do governo federal durante a pandemia da COVID-19, ao afirmar que a CPI não poderia ocorrer porque colocaria senadores, assessores e funcionários do Senado em risco. 

Leia: Abertura da CPI da COVID é marcada por discussões e traição

Assim como seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Flávio criticou diversas vezes o isolamento social e as medidas de contenção da COVID-19.

Inclusive, a família não costuma usar máscaras de proteção.


"O presidente Rodrigo Pacheco está errando, está sendo irresponsável, porque está assumindo a possibilidade de, durante os trabalhos dessa CPI, acontecerem mortes de senadores, mortes de assessores, mortes de funcionários aqui desta Casa, em função da COVID, porque, em algum momento, as audiências, as reuniões vão ter que ser presenciais, no momento em que nem todos estão vacinados", opinou Flávio.

O senador pediu para a CPI funcionar apenas com todos os senadores imunizados contra o novo coronavírus e "com segurança e responsabilidade".

Ele ainda criticou a "insistência" em se instaurar a CPI agora, "atropelando todos os protocolos, ignorando a questão sanitária". 

Após discurso do filho '01' de Bolsonaro, o senador Eduardo Braga (MDB) parabenizou Flávio por estar usando máscara e portando álcool em gel.

 "Domingo, o ex-ministro da Saúde estava desfilando no principal shopping da minha cidade, lamentavelmente, sem máscara, dando um péssimo exemplo", pontuou.


 
 
 
*Estagiária sob supervisão da subeditora Kelen Cristina


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade