Publicidade

Estado de Minas TROCA DE COMANDO

Mourão: 'Não tem ruptura; Forças Armadas vão se pautar pela legalidade'

Segundo Mourão, o país precisa focar no que realmente importa no momento: o combate à pandemia


30/03/2021 16:00 - atualizado 30/03/2021 16:14

O vice-presidente é general da reserva e é respeitado entre os pares no Exército (foto: Agência Brasil/Reprodução)
O vice-presidente é general da reserva e é respeitado entre os pares no Exército (foto: Agência Brasil/Reprodução)
O vice-presidente Hamilton Mourão negou, nesta terça-feira (30), qualquer risco de golpe militar depois da troca dos comandantes das Forças Armadas. A declaração foi dada para a jornalista Andréia Sadi.
 
 
Segundo Mourão, o país precisa focar no que realmente importa no momento: o combate à pandemia.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, na segunda-feira (29/03), uma reforma ministerial com seis trocas no primeiro escalão do governo. Entre elas, a troca do general da reserva Fernando Azevedo e Silva, que até então comandava a pasta da Defesa.


Leia: Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, pede demissão

Nesta terça-feira, o Ministério da Defesa informou que os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica deixaram seus cargos. Eles estavam reunidos desde o início da manhã para deliberar sobre a demissão conjunta.

Leia: Comandantes das Forças Armadas deixam cargos após demissão de ministro 

As mudanças fizeram a população questionar a verdadeira intenção de Bolsonaro. 

O vice-presidente é general da reserva e é respeitado entre os pares no Exército.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade