Publicidade

Estado de Minas BOLSONARISTA

Bolsonarista Roberto Jefferson tem 'conta retida' no Twitter

Punição ocorreu nesta terça-feira (30/03), depois da postagem de Jefferson pedindo que 'milicianos dessem um pau na guarda municipal de Juiz de Fora'


30/03/2021 09:44 - atualizado 30/03/2021 12:39

(foto: Agência Brasil)
(foto: Agência Brasil)
Em menos de um ano, o ex-deputado e presidente nacional do PTB Roberto Jefferson é punido novamente pelo Twitter com o bloqueio de seu perfil na rede social.

A primeira foi em julho do ano passado. Nesta terça-feira (30/03), Jefferson, outrora pivô do mensalão no Congresso, agora bolsonarista, teve sua conta retida no microblog.

A punição acontece um dia depois de o ex-parlamentar, durante uma transmissão ao vivo realizada no sábado (27/03), defender que sejam criadas milícias em Juiz de Fora (MG), para “dar um pau” na guarda municipal, e replicar a mensagem no Twiter nessa segunda-feira (29/03).

A guarda municipal e a Prefeitura de Juiz de Fora se manifestaram com notas de repúdio e pedido de providências do Ministério Público e da Justiça.
(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)

Armas, Bolsonarismo e racismo


O ex-deputado Roberto Jefferson vem se destacando nos últimos anos por defender o governo e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Recentemente, ele pediu ao presidente, via publicação no Twitter, no qual aparece em foto segurando uma arma, que Bolsonaro demitisse os ministros do Supremo Federal, em desacordo com a Constituição Federal.

Em março deste ano, Jefferson também  foi apontado pela Confederação Israelita do Brasil (Conib) por cometer crime de racismo.

Mandato cassado


O Conselho de Ética da Câmara, desde que foi criado em 2001, julgou cinco deputados acusados de mentir. Do total de julgamentos, somente o delator do mensalão, Roberto Jefferson (PTB), teve o mandato cassado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade