Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Ronaldo Caiado sobre COVID-19 em Goiás: 'Momento é crítico'

Governador de Goiás, que voltou a apoiar Bolsonaro, afirmou que o estado não tem profissionais suficientes para acompanhar o avanço da COVID-19


18/02/2021 15:23 - atualizado 18/02/2021 15:53

Ronaldo Caiado(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Ronaldo Caiado (foto: Agência Brasil/Reprodução)
O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), usou as redes sociais para “desabafar” sobre a pandemia do novo coronavírus e reforçar as medidas de proteção da doença. Caiado foi crítico do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas voltou a apoiá-lo nos últimos meses.

“Minha gente, o momento que estamos enfrentando é crítico. Temos três novas variantes da COVID-19 circulando com uma transmissividade muito maior em Goiás. Não é hora de afrouxar os protocolos de segurança, não podemos ficar omissos diante da gravidade da situação em nosso estado”, escreveu o governador.
 
 

Caiado recomendou aos municípios que sigam as orientações da nota técnica que classifica a situação de cada cidade de acordo com o nível de contaminação. “Assim cada gestor pode agir de acordo com a sua realidade”, explicou.

Segundo ele, em Goiás, os protocolos gerais seguem os mesmos do início da pandemia: uso de máscara independente do local a ser frequentado, higienização das mãos com álcool 70% e a manutenção do distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas.

“Conto com a colaboração de todos. O Estado tem feito sua parte, abrindo novos leitos, mas não temos profissionais suficientes para acompanhar o avanço da COVID-19. O momento é de respeitar a vida e de agir em conjunto para diminuir os danos causados à nossa gente”, alfinetou. 

Entenda

Caiado e Bolsonaro passaram boa parte da pandemia rompidos. O governador era contra o discurso de Bolsonaro, que minimizou os efeitos da  pandemia no Brasil. O presidente chegou até mesmo a chamar o vírus de uma "gripezinha".
 
No dia 25 de março de 2020, após minimizar a pandemia do coronavírus em rede nacional, Bolsonaro foi alvo de duras críticas do governador.

Em uma coletiva de imprensa, Caiado criticou a postura do presidente diante da pandemia de COVID-19 e disse que só manteria contato com Bolsonaro por meio de comunicados oficiais. "Dizer que isso é um resfriadinho, uma gripezinha? Ninguém definiu melhor que Obama: na política e na vida, a ignorância não é uma virtude", comentou o governador.
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 
 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia
  • Em casos graves, as vítimas apresentam:
  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
  • Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 
 
 
 
 
 
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade