Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

'Poste de ladrão': Mainardi ataca Haddad, que rebate: 'problemático'

Apresentador do programa Manhattan Connection disparou contra ex-ministro da Educação no ar


10/02/2021 23:02 - atualizado 10/02/2021 23:13

Clima esquentou durante discussão entre Diogo Mainardi e Fernando Haddad(foto: Reprodução)
Clima esquentou durante discussão entre Diogo Mainardi e Fernando Haddad (foto: Reprodução)
Uma discussão acalorada marcou o programa Manhattan Connection, veiculado pela TV Cultura, nesta quarta-feira (10/02). Isso porque Diogo Mainardi, um dos âncoras da atração, disparou críticas contra Fernando Haddad, ex-ministro da Educação no governo Lula, e que era convidado da edição. Mainardi disse que Haddad é “poste de ladrão” e ouviu o ex-candidato à presidência rebater dizendo que o apresentador é “problemático”.

Tudo começou quando Diogo Mainardi ficou em dúvida sobre quem seria o representante do PT nas eleições de 2022, uma vez que a defesa de Lula tenta provar que houve parcialidade no julgamento do ex-presidente, que ficou impedido de estar no páreo em 2018 pela Lei da Ficha Limpa. Haddad, então, saiu candidato, mas foi derrotado. Mainardi classificou o professor como “poste de ladrão”.

“Eu não estou entendendo nada. Você está se apresentando como candidato à presidência, mas numa entrevista você disse que seu candidato é o Lula. A coisa fica meio confusa. De um lado você defende o combate a criminalidade e do outro você é o poste de um ladrão, você passou a campanha eleitoral inteira em 2018 defendendo um ladrão e os crimes praticados por esse ladrão. Tanto que você perdeu. Se você não tivesse feito isso, você não teria perdido e nós não teríamos o criminoso Bolsonaro na presidência hoje”, disparou Mainardi.

O apresentador acusou Lula de ter “R$ 40 milhões no departamento de propinas da Odebrecht” e disse que se a disputa em 2022 for entre Lula e o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ele se jogaria do 15º andar de um prédio. Haddad disse que Mainardi é “problemático” e afirmou que Sergio Moro seria “ídolo” dele.

“Acho você uma pessoa muito problemática, inclusive, psicologicamente. Vou responder com serenidade as suas indagações: em primeiro lugar, veremos quem é o criminoso dessa história, quando essa história terminar. Seu herói, se estivesse nos Estados Unidos, Sergio Moro, estaria em Guantánamo, respondendo pelos crimes que ele cometeu. Sergio Moro não foi juiz nem aqui nem na China”, rebateu.

Mainardi, então, disse que, após as falas de Haddad, que se jogaria do 19º andar. O professor rebateu, mais uma vez, dizendo que esperava que Mainardi se "equilibrasse" até 2022 e ouviu um "não seja imbecil" do apresentador.

Veja o diálogo


Diogo Mainardi: “Eu não estou entendendo nada. Você está se apresentando como candidato à presidência, mas numa entrevista você disse que seu candidato é o Lula. A coisa fica meio confusa. De um lado você defende o combate a criminalidade e do outro você é o poste de um ladrão, você passou a campanha eleitoral inteira em 2018 defendendo um ladrão e os crimes praticados por esse ladrão. Tanto que você perdeu. Se você não tivesse feito isso, você não teria perdido e nós não teríamos o criminoso Bolsonaro na presidência hoje”

Fernando Haddad: “Qual sua pergunta, Diogo?”

Mainardi: “Depois de um golpe de palácio no STF o Lula vai tomar essa candidatura, vai encampar essa candidatura. Por mais que vocês digam que ele vai ser inocentado, os eleitores não são idiotas. Eles sabem perfeitamente que o Lula tinha R$ 40 milhões no departamento de propinas da Odebrecht, isso não vai ser apagado jamais. A ficha suja dele será para a eternidade. Sobre 2022, eu acho que você teria grande chance de derrotar o Bolsonaro. O Lula… se a disputa for entre esses dois eu vou me atirar do 15º andar. Então não vou estar aqui para assistir a devastação provocada por um desses dois criminosos. Mas o brasileiro, sinto muito…”

Haddad: “Qual sua pergunta, Diogo?”

Mainardi: “Você é o poste ou você é o candidato?”

Haddad: “Diogo, eu poderia classificar você nesse debate - e talvez você não gostasse da alcunha que eu fosse te colocar -, mas eu não vou fazer isso porque acabei de ouvir que poucos petistas participam desse debate, e acho que você é um dos grandes responsáveis por isso, porque há muitas pessoas educadas nesse programa, mas eu não considero você um exemplo de educação. Acho você uma pessoa muito problemática, inclusive, psicologicamente. Vou responder com serenidade as suas indagações: em primeiro lugar, veremos quem é o criminoso dessa história, quando essa história terminar. Seu herói, se estivesse nos Estados Unidos, o Sérgio Moro, estaria em Guantánamo, respondendo pelos crimes que ele cometeu. Sergio Moro não foi juiz nem aqui e nem na China. Ele foi o líder de uma gangue que usou o poder judiciário para fazer política e para fazer de escada para chegar ao poder. Ele, imediatamente, aceitou ser ministro da Justiça denunciando as suas próprias intenções ridículas de querer governar o país a partir dessa mentalidade medíocre que ele tem, porque nem falar ele sabe, e talvez ele só tenha estudado para passar no concurso de juiz e olhe lá. Quando foi indagado sobre qual o último livro que ele teria lido, ele não soube dizer um título de livro que ele tivesse lido. Provavelmente só estudou para juiz. Armou contra o Lula, está sendo descarado. Será desmascarado”

Haddad: “Você já xingou duas pessoas. Eu não estou te xingando, estou respondendo a sua pergunta. O seu herói será desmascarado pela Justiça. Só não responderá pelos crimes que cometeu, porque infelizmente as mensagens foram obtidas por um hacker, embora tenham sido certificadas pela Polícia Federal. Mas ele será desmascarado e até 2022 nós vamos verificar quem vai ganhar a eleição. Se nós ou o Bolsonaro, ou quem você votou em 2018”

Mainardi: “Não votei no Bolsonaro e já disse: me jogo do 15º andar. Depois do que você falou, me jogo do 19º andar”

Haddad: “Eu espero que você se equilibre até lá. Até lá você pode procurar uma ajuda profissional, Diogo, e até 2022 tenho certeza que vou provar para você que o Brasil estará no caminho certo”

Mainardi: “Não seja imbecil”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade