Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES NO SENADO

Fabiano Contarato se antecipa à Rede e declara apoio a Rodrigo Pacheco

Apesar do partido ainda não ter definido quem vai apoiar nas eleições no Senado, parlamentar do Espírito Santo decidiu fechar com nome preferido de Bolsonaro


25/01/2021 22:00 - atualizado 25/01/2021 22:32

Fabiano Contarato, senador pelo Espírito Santo, é mais um a fechar com Rodrigo Pacheco(foto: Waldemir Barreto/Agencia Senado - 22/05/2019)
Fabiano Contarato, senador pelo Espírito Santo, é mais um a fechar com Rodrigo Pacheco (foto: Waldemir Barreto/Agencia Senado - 22/05/2019)
O senador Fabiano Contarato (REDE/ES) vai apoiar Rodrigo Pacheco (DEM/MG) nas eleições do Senado Federal. Ainda que o partido não tenha definido uma diretriz, o parlamentar capixaba optou por fechar com o preferido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 

"Seguramente, reconfortar-me no sigilo constitucional do voto seria uma saída cômoda, mas entendo que ser transparente é um dever de ofício dos que optaram pela vida pública", informou em nota.

 

Contarato lamentou no texto a "ausência de uma candidatura de oposição", o que para ele evidencia a dificuldade da esquerda "enquanto campo político".

 

Ainda na nota, o senador do Espírito Santo afirmou que Pacheco "deu mostras de ser um político de diálogo e independência em sua trajetória".

 

O senador também disse que Pacheco não deverá "impor" obstáculos a um possível processo de impeachment contra Jair Bolsonaro, caso ele chegue ao Senado.

 

Destacou, ainda, o "compromisso do senador Pacheco em examinar alternativas de socorro social", em vez de ser um "mero despachante das agendas" do governo federal.

 

Além de Fabiano Contarato, a Rede Sustentabilidade tem como senador Randolfe Rodrigues, representante do Amapá. Esse ainda não se posicionou quanto às eleições na Casa.

 

Eleições

 

Nesta segunda (25/1) o atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), afirmou que as eleições para seu sucessor vão acontecer na próxima segunda (1º/2), às 14h.

 

 

 

O anúncio foi feito no Twitter. Alcolumbre esclareceu que o Senado vai seguir as normas sanitárias contra a COVID-19 no evento.

 

Amplo favorito na eleição, Rodrigo Pacheco tem como principal adversária a senadora Simone Tebet (MDB/MS).

 

Para ser eleito(a), o(a) senador(a) precisa garantir ao menos 41 votos. Pelos apoios declarados, Pacheco já tem essas preferências: DEM (cinco), PSD (11), PP (sete), PT (seis), PDT (três), Pros (três), PL (três), Republicanos (dois) e PSC (um), além de Fabiano Contarato.

 

Com todos esses votos, o senador por Minas Gerais soma 42 preferências, o que lhe daria a presidência da Casa.

 

Por outro lado, Simone conta com os votos do MDB (15), Podemos (nove), Cidadania (três) e PSB (um). Ela tem, portanto, 28 preferências.

 

Porém, como a votação na semana que vem é secreta, esses quadros podem sofrer alterações. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade