Publicidade

Estado de Minas MANIFESTAÇÃO

Carreata pelo impeachment de Bolsonaro será realizada em Divinópolis

Formato foi escolhido para minimizar o contágio pela COVID-19 e irá se repetir em vários municípios do interior e capitais


23/01/2021 12:18 - atualizado 25/01/2021 13:38

Imagens foram projetadas no museu histórico de Divinópolis nesta semana.(foto: Reprodução Instagram/Divinópolis Antifascista)
Imagens foram projetadas no museu histórico de Divinópolis nesta semana. (foto: Reprodução Instagram/Divinópolis Antifascista)
Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, irá aderir à mobilização nacional contra o presidente Jair Bolsonaro. Impulsionados pela dificuldade do governo federal em gerir a pandemia do novo coronavírus e com o risco iminente da vacinação se paralisada, movimentos de esquerda e direita se uniram para pressionar o Congresso Nacional a iniciar o processo de impeachment.

 

A carreata está prevista para 18h com concentração na Praça do Santuário, região central. Na cidade, o ato é liderado pelos movimentos Divinópolis Antifascista e Acredito Divinópolis. O formato foi escolhido para minimizar o contágio pela COVID-19 e irá se repetir em vários municípios do interior e em pelo menos sete capitais.

 

Na cidade polo do Centro-Oeste mineiro, a manifestação ganhou apoio da vereadora mais jovem e mais votada da história, Lohanna França (Cidadania). “A carreata está sendo organizada no Brasil todo por pessoas de diferentes espectros ideológicos. A falta de liderança do presidente, especialmente no que envolve a pandemia, custa muito para todos os brasileiros”, declarou. Para ela, no mínimo, espera-se com esse ato, que o presidente se sinta pressionado e tome alguma atitude.

“Cada dia de vacina atrasada e de distribuição pífia de doses tem como resultado comércio fechado e vidas perdidas. Pela vida e pela economia, organizamos essa carreta no país todo”, afirmou.

 

Mobilizações

 

Este foi o primeiro ato na semana em Divinópolis contra o presidente (foto: Reprodução Instagram/Divinópolis Antifascista)
Este foi o primeiro ato na semana em Divinópolis contra o presidente (foto: Reprodução Instagram/Divinópolis Antifascista)
Essa semana, coletivos, como Para Todos, Socialismo em Construção, JPT, Levante Popular da Juventude e UJS com apoio da União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais (UEE) fizeram outro ato projetando imagens de protesto contra o presidente no prédio histórico do museu, na praça da Catedral, na região central. Entre as imagens, estava a bandeira do Brasil com os dizeres “fora Bolsonaro”. Em outra, estava escrito: “não acredite no Bolsonaro, vacine-se”. Ainda foram projetadas as mensagens “impeachment já” e “fora genocida”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade