UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2020

Justiça Eleitoral faz balanço positivo do segundo turno em Minas

Presidente do TRE-MG certificou que a votação neste domingo (29/11) correu dentro da normalidade


29/11/2020 21:39 - atualizado 29/11/2020 21:54

Desembargador Alexandre Victor de Carvalho, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) em coletiva para balanço do segundo turno das eleições 2020(foto: YouTube/Reprodução)
Desembargador Alexandre Victor de Carvalho, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) em coletiva para balanço do segundo turno das eleições 2020 (foto: YouTube/Reprodução)
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), desembargador Alexandre Victor de Carvalho, concedeu entrevista coletiva na noite deste domingo (29/11) para fazer um balanço parcial do segundo turno em Minas e uma avaliação geral das eleições municipais deste ano.

 

Carvalho assegurou que a votação no estado foi tranquila, a despeito de algumas poucas ocorrências de violações de normas eleitorais registradas no decorrer do dia.

 

O presidente do TRE-MG relatou que estevem neste domingo (29/11) em Governador Valadares para acompanhar a abertura da votação em uma seção eleitoral do município, onde verificou a autenticidade do sistema. O desembargador visitou também um local de votação e inspecionou os cartórios eleitorais de Juiz de Fora.

 

À tarde, Carvalho se dirigiu para Contagem, onde conversou com mesários e eleitores e se certificou do bom andamento da votação no município. Com o encerramento da eleição, o desembargador assinou o boletim de urna em uma seção eleitoral no município da Grande BH.

 

Carvalho informou que o índice de abstenção em Minas no primeiro turno foi em torno de 23%, dado positivo quando comparado aos números do pleito de 2018, que foram de 21%, e levando em consideração a pandemia de COVID-19.

 

“Nós fizemos um trabalho hercúleo de convencimento e estímulo do cidadão eleitor a votar. Fizemos até uma sociedade com a Assembleia Legislativa do estado num projeto chamado “Parceiros da Democracia” para que o eleitor fosse às urnas”, afirmou o desembargador.

 

O chefe da Justiça Eleitoral em Minas afirmou que era esperado um número maior de abstenções neste segundo turno, pois há um desestímulo nos eleitores dos candidatos a prefeito que foram derrotados na primeira votação, além da ausência, neste domingo, do apelo que as candidaturas de vereadores conferem às eleições locais.

 

Anunciando as abstenções registradas nos quatro municípios mineiros em que ocorreu segundo turno, o presidente do TRE-MG chamou a atenção para Governador Valadares que teve 35,1% dos eleitores ausentes. Carvalho lembrou que a cidade está novamente em alerta, com a alta de caso de coronavírus, mas que o número não deixa de ser alarmante e deve ser observado de perto.

 

“Eu entendo que as eleições foram históricas, desafiadoras, mas cumprimos, e muito, o nosso papel. Nosso dever está cumprido e o nosso sentimento é de gratidão aos juízes e promotores eleitorais, aos servidores da Justiça Eleitoral, aos mesários voluntários e aos eleitores” concluiu o presidente do TRE-MG.

 

Veja a coletiva na íntegra:

 

 

 

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade