Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES

Novo prefeito de Juiz de Fora vai enfrentar déficit orçamentário em 2021

Candidatos do 2º turno buscam soluções para administrar financeiramente em 2020


26/11/2020 18:40 - atualizado 26/11/2020 19:07

Déficit para 2020 pode chegar a R$ 150 milhões(foto: Marcos Alfredo)
Déficit para 2020 pode chegar a R$ 150 milhões (foto: Marcos Alfredo)
O novo prefeito de Juiz de Fora pode enfrentar déficit orçamentário acima de R$ 100 milhões, para a gestão em 2021. De acordo com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a receita prevista para o próximo ano está em torno de R$ 2,18 bilhões. Margarida Salomão (PT) e Wilson Rezato (PSB) disputam a chefia do Executivo da cidade, no domingo (29/11), em segundo turno.
 

A situação financeira da cidade - polo da Zona da Mata - é mais um desafio para o próximo gestor. O município acumulou déficit de 2019 em torno de R$ 95 milhões, após falta repasses do Governo de Minas. Diante disso, o assunto é frequentemente abordado aos candidatos do 2º turno nas Eleições 2020. 

De acordo com Margarida Salomão, candidata pelo PT ao cargo de prefeita, o déficit é administrável. “É necessário dizer que a Prefeitura carece, desde muito, de uma política fiscal eficiente. Também não é correto supor que tais problemas serão resolvidos no curto prazo. Uma gestão responsável será aquela que conseguir equacionar esses impasses em período um pouco maior. Para avançar mais, deveremos articular a política fiscal com as demais políticas da Prefeitura, especialmente a territorial”, explica.

Wilson Rezato (PSB), em entrevista à Rádio Itatiaia de Juiz de Fora, afirma que, para resolver o problema é necessário se preparar primeiro. Ele relata que, há alguns anos o déficit era de R$ 30 milhões, e agora, já pode chegar a R$ 150 milhões. “Eu sou administrador, a gente está acostumado a administrar. Então, a gente tem que colocar as pessoas certas no lugar certo. Alguns secretários não serão necessários se o setor não funciona. São os cargos comissionados que devemos olhar. Nós temos apoio de três senadores para termos interlocução com o Governo Federal para trazer recursos e terminar as obras pendentes. Administrar é dar prioridade”, finaliza.  
 
 

Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia
Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia

Eleições 2020: como votar, datas e horários

O primeiro turno das eleições 2020 será em 15 de novembro e, caso seja necessário no seu município, o segundo turno será realizado em 29 de novembro de 2020. Nestas eleições, o horário de votação é das 7h às 17h. O horário entre 7h e 10h é preferencial para maiores de 60 anos.

Com as novas medidas diante da pandemia do coronavírus, preparamos um guia com tudo que você precisa saber para votar nas eleições 2020.

O que muda nas eleições 2020?

Muitas mudanças foram feitas pela Justiça Eleitoral para os candidatos a prefeito e vereador durante o período eleitoral de 2020. Além disso, os eleitores também terão de se adaptar às novas normas para os dias de votação, como a abertura antecipada das seções eleitorais e as regras de higiene que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  


Como justificar o voto nas eleições 2020?

Os eleitores poderão optar por justificar o voto de três formas: 
  • No dia das eleições: o eleitor que estiver fora de sua cidade pode justificar a ausência em qualquer local de votação, das 7h às 17h. O eleitor deverá ter o número do título, um documento oficial de identificação e o formulário de justificativa preenchido.

  • Depois das eleições: preenchendo o formulário de justificativa em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor em até 60 dias após a votação.

  • A justificativa também poderá ser feita pelo celular no aplicativo e-Título.

Eleições 2020 em Belo Horizonte

Na capital mineira, 15 candidatos disputam as eleições para prefeito. Conheça quem são os candidatos e o perfil de cada na corrida rumo à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Já para vereador, Belo Horizonte conta com mais de 1,5 mil candidatos. Alguns apostaram em apelidos e codinomes bem inusitados para conseguir votos.



Para acompanhar a cobertura completa das eleições em BH, acesse nosso especial

Para saber mais sobre as Eleições 2020 em Minas Gerais, leia também a cobertura completa das eleições na Grande BH e nas regiões Centro-OesteLesteNorteSul de MinasTriângulo Mineiro e Zona da Mata.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade