Publicidade

Estado de Minas COM 53,90% DOS VOTOS

Maria Lúcia Cardoso é eleita prefeita de Pitangui

Com longo histórico na política, ela contou com o apoio do ex-marido, o ex-governador Newton Cardoso, na campanha


16/11/2020 18:20 - atualizado 16/11/2020 18:49

 

Maria Lúcia recebeu 8.733 votos nas urnas(foto: Reprodução Facebook/ Maria Lúcia Cardoso)
Maria Lúcia recebeu 8.733 votos nas urnas (foto: Reprodução Facebook/ Maria Lúcia Cardoso)
Com 53,90% dos votos, Maria Lúcia Cardoso (MDB) foi eleita prefeita de Pitangui, na região Centro-Oeste de Minas Gerais. Ex-deputada federal por dois mandatos, essa é a primeira vez em que a emedebista assume o cargo no município, reduto da família Cardoso.

Ela venceu o pleito com o apoio de 8.733 eleitores e terá como vice o atual vereador Márcio Antônio Gonçalves (Avante), conhecido como Denguinho.

 

Alexandre Maciel de Barros (PV) ficou em segundo lugar, com 45,18%. Ele recebeu 7.321 votos nas urnas. Já Alair Kennedy de Paula (DC) obteve 0,92% da preferência do eleitorado, 149 voos. Ao todo, 17.308 eleitores foram ar urnas. Do total, 280, ou seja, 1,62% votaram em branco, enquanto outros 825 (4,77%) anularam o voto. 

 

Família na política

 

Maria Lucia é ex-mulher do ex-governador de Minas, Newton Cardoso, e mãe do deputado federal Newton Cardoso Jr. (MDB). A relação direta com a família Cardoso foi um dos trunfos usados na campanha para conquistar o eleitorado. Na reta final, a visita do ex-marido foi anunciada nas redes sociais como um grande acontecimento.

 

“Newton Cardoso impulsionou a campanha em 40%. Teve grande participação na vitória”, reconhece a prefeita eleita.

 

Maria Lúcia usa  esse apoio familiar como argumento para abertura de portas e trânsito em Brasília. Questionada sobre as primeiras medidas como prefeita citou, dentre elas, “entrar em contato com os órgãos federais, com o apoio do deputado Newton Cardoso Jr, para viabilizar recursos para a saúde, saneamento básico e segurança pública”. 

 

Também integra a lista “analisar a estrutura administrativa da prefeitura, diminuir cargos comissionados, e valorizar o funcionalismo público”.

 

A campanha da ex-deputada foi marcada por alguns acontecimentos. No corpo a corpo, andou na garupa de um eleitor enquanto ele empinava a moto. O vídeo viralizou nas redes sociais. Também foi processada pelo cantor Milton Nascimento por uso sem autorização da canção “Maria Maria”. 

 

Renovação

 

Apenas três vereadores se reelegeram na cidade: Neco do Tim do Zé da Cota (PSD), Maria Luiza do Nego Evaristo (PV) e Gilbertinho Cardoso (PV). Dois dos atuais trocaram a disputa por um das nove cadeiras na câmara para formar chapa como vice. Além de Denguinho, Célio de Oliveira Campos, o Célio Leiteiro também disputou o cargo, mas foi derrotado ao lado de Alexandre Barros.

 

Assumem a cadeira a partir de 1º de janeiro, Heleno Severino (DEM), Creo do Varandão (DEM), Lopinho (PTC), Billão (PTC), Carlos Araújo (PSDB) e Moisés Construtor (PSDB).

 

*Amanda Quintiliano -  especial para o EM

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade