Publicidade

Estado de Minas Eleições 2020

Prefeito que receita ozônio no ânus contra COVID-19 é reeleito

Volnei Morastoni é médico e disputou a reeleição a prefeito de Itajaí, em Santa Catarina


16/11/2020 11:08 - atualizado 16/11/2020 12:12

(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)

O prefeito de Itajaí, em Santa Catarina, Volnei Morastoni (MDB) conseguiu se reeleger ancorado, em grande parte, por um debate bizarro: o uso de ozônio via retal, que ele próprio vem receitando.

Ele ganhou com uma diferença de três mil votos, do segundo colocado, Robison Coelho (PSDB).

A reeleição de  Morastoni tem um gosto de ir à forra. Em seu primeiro mandato como prefeito de Itajaí pelo PT, em 2008, com a máquina na mão, ele foi derrotado nas urnas pelo empresário Jandir Bellini (PP).

Água com sal


Morastoni é médico e nessa pandemia do coronavírus tem defendido tratamentos não convencionais, sem aval da Organização Mundial da Saúde (OMS), para curar a COVID-19.

Bem avaliado antes do início da pandemia, além  da distribuição de homeopatia e vermífugo como “prevenção” ao vírus,  Morastoni ainda usou de dessa receita do ozônio, sem qualquer comprovação científica,  para se reeleger.

A campanha ia bem, com Morastoni em primeiro lugar com folga nas pesquisas, quando um incidente quase o derrubou do cargo de prefeito.

Um problema na barragem de cunha salina, que evita que a água do mar se misture à captação, deixou a água salgada nas torneiras de Itajaí e Navegantes por mais de 20 dias.

O incidente na reta final da campanha refletiu nas pesquisas e acabou sendo solucionado, mas  acabou respingando no resultado eleitoral, que terminou apertado.



 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade