Publicidade

Estado de Minas

Prefeito sugere aplicação de ozônio no ânus para combater coronavírus

Volnei Morastoni (MDB), que é médico e já defendeu o uso da cloroquina e da ivermectina no tratamento da COVID-19, chamou a aplicação de 'rapidíssima' e 'tranquilíssima'


03/08/2020 23:34 - atualizado 04/08/2020 00:32

A prefeitura sugeriu ainda a homeopatia como tratamento da doença(foto: Reprodução)
A prefeitura sugeriu ainda a homeopatia como tratamento da doença (foto: Reprodução)
A prefeitura de Itajaí, cidade localizada em Santa Catarina, já causou muita polêmica durante a pandemia do novo coronavírus por defender métodos de tratamento completamente fora do padrão adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A mais nova tentativa do prefeito Volnei Morastoni (MDB), que é médico, será a aplicação de ozônio no ânus dos pacientes.
 
 

“Além da citromicina, além da cânfora, nós também vamos oferecer o ozônio. É uma aplicação simples, rápida, de dois ou três minutinhos por dia, provavelmente via retal, tranquilíssima, rapidíssima, em um cateter fininho, e isso dá um resultado excelente”, disse o prefeito em vídeo publicado nas redes sociais. 

Volnei Morastoni também já defendeu o uso da cloroquina e da ivermectina, que é um medicamento antiparasitário, para o combate da COVID-19. A prefeitura sugeriu ainda a homeopatia como tratamento da doença, mas nenhuma dessas alternativas é indicada pela OMS ou por especialistas da saúde. 

No fim de julho, o Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE-SC) solicitou à prefeitura de Itajaí explicações sobre a distribuição em massa de ivermectina à população da cidade. 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade