Publicidade

Estado de Minas Preconceito

Bolsonaro pede desculpas por fala homofóbica após beber guaraná no Maranhão

Ao seu lado na transmissão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentou ajudar o mandatário: "a cor é bonita, presidente", disse


30/10/2020 07:46 - atualizado 30/10/2020 08:27

Depois da repercussão negativa, Bolsonaro pede desculpas por declaração homofóbica(foto: Reprodução/Redes Sociais)
Depois da repercussão negativa, Bolsonaro pede desculpas por declaração homofóbica (foto: Reprodução/Redes Sociais)

Após repercussão negativa, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu desculpas pela declaração preconceituosa que proferiu nesta quinta-feira, 29, após tomar um guaraná em visita ao Maranhão.

"Agora virei boiola igual maranhense, é isso?", disse Bolsonaro, após beber o refrigerante Guaraná Jesus, de cor rosa. "Quem toma esse guaraná vira maranhense, hein", completou, gerando fortes críticas do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Em transmissão ao vivo nas redes sociais na noite de quinta-feira, o presidente tentou amenizar a fala de cunho homofóbico.

"Fui tratado de forma muito carinhosa no Maranhão. Foi uma brincadeira, mas a maldade está aí. Quem se ofendeu, eu peço desculpas", declarou.

Ao seu lado na transmissão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentou ajudar o mandatário: "a cor é bonita, presidente", disse.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade