Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

'A população está sendo enganada', diz candidato do Novo sobre Kalil

Prefeito de Belo Horizonte foi alvo de críticas; Rodrigo Paiva afirma que rival 'não levantou a bunda da cadeira' durante mandato


24/10/2020 12:30 - atualizado 25/10/2020 12:18

Segundo Paiva, ações conduzidas pela prefeitura têm caráter 'assistencialista'.(foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)
Segundo Paiva, ações conduzidas pela prefeitura têm caráter 'assistencialista'. (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)
Correligionário de Romeu Zema e candidato do Novo à Prefeitura de Belo Horizonte, o engenheiro Rodrigo Paiva não poupou críticas à gestão do atual chefe do Executivo municipal, Alexandre Kalil (PSD). Em entrevista ao Estado de Minas, o postulante afirmou que a população da cidade “está sendo enganada”.

“A população de Belo Horizonte está sendo enganada. Na saúde, tivemos esse desastre. A cidade mais fechada (na pandemia), perda de empregos e empresas. A educação piorou, temos a pior educação das capitais. Andamos para trás. Andamos para trás, também, na atração de investimentos. Nosso Produto Interno Bruto (PIB) per capita caiu mais de 50%”, disparou.

Segundo Paiva, ações conduzidas pela prefeitura, como a entrega de cestas básicas a familiares de estudantes da rede municipal e grupos em situação de vulnerabilidade social, têm caráter “assistencialista”.

“O que está acontecendo é assistencialismo. Ele está entregando cestas básicas. O governo federal deu a pertinente ajuda, mas isso vai acabar. E, quando isso acabar, vamos ter um prefeito que vai dar emprego para todo mundo? Que vai atrair investimentos para a cidade? Ele não levantou a bunda da cadeira nestes quatro anos”, disse, citando o auxílio emergencial de R$ 600 da União, prorrogado até o fim do ano, mas com as cifras mensais reduzidas à metade.

“Ele não tem diálogo”

Ainda de acordo com o filiado ao Novo, Kalil se furtou ao diálogo com setores belo-horizontinos. “Essa falta de diálogo culminou na iniciativa de bares e restaurantes, que entraram na Justiça para reabrir”, citou, lembrando ter acionado o Ministério Público de Minas Gerais contra a decisão, da administração municipal, de cassar alvarás de escolas particulares.


As entrevistas

De quinta (22) até o próximo dia 12, o Jornal da Alterosa promove, em dias úteis, entrevistas de cinco minutos com os candidatos a prefeito de Belo Horizonte. O noticiário vai ao ar às 19h15. Antes de participar do programa televisivo, Paiva foi sabatinado por jornalistas do Estado de Minas

As matérias sobre a entrevista ao EM serão publicadas ao longo deste sábado, na internet. No domingo, a edição impressa trará um resumo dos principais pontos abordados durante a conversa.
 

Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia
Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia

Eleições 2020: como votar, datas e horários

O primeiro turno das eleições 2020 será em 15 de novembro e, caso seja necessário no seu município, o segundo turno será realizado em 29 de novembro de 2020. Nestas eleições, o horário de votação é das 7h às 17h. O horário entre 7h e 10h é preferencial para maiores de 60 anos.

Com as novas medidas diante da pandemia do coronavírus, preparamos um guia com tudo que você precisa saber para votar nas eleições 2020.

O que muda nas eleições 2020?

Muitas mudanças foram feitas pela Justiça Eleitoral para os candidatos a prefeito e vereador durante o período eleitoral de 2020. Além disso, os eleitores também terão de se adaptar às novas normas para os dias de votação, como a abertura antecipada das seções eleitorais e as regras de higiene que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  


Como justificar o voto nas eleições 2020?

Os eleitores poderão optar por justificar o voto de três formas: 
  • No dia das eleições: o eleitor que estiver fora de sua cidade pode justificar a ausência em qualquer local de votação, das 7h às 17h. O eleitor deverá ter o número do título, um documento oficial de identificação e o formulário de justificativa preenchido.

  • Depois das eleições: preenchendo o formulário de justificativa em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor em até 60 dias após a votação.

  • A justificativa também poderá ser feita no aplicativo e-Título.

Eleições 2020 em Belo Horizonte

Na capital mineira, 15 candidatos disputam as eleições para prefeito. Conheça quem são os candidatos e o perfil de cada na corrida rumo à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Já para vereador, Belo Horizonte conta com mais de 1,5 mil candidatos. Alguns apostaram em apelidos e codinomes bem inusitados para conseguir votos.



Para acompanhar a cobertura completa das eleições em BH, acesse nosso especial

Para saber mais sobre as Eleições 2020 em Minas Gerais, leia também a cobertura completa das eleições na Grande BH e nas regiões Centro-OesteLesteNorteSul de MinasTriângulo Mineiro e Zona da Mata.

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade