Publicidade

Estado de Minas REPRESENTATIVIDADE

Abaixo-assinado pressiona TSE por campanha de estímulo ao voto em negros

O objetivo da petição é mudar a baixa representação de pessoas pretas e pardas em cargos eletivos


16/10/2020 16:35 - atualizado 16/10/2020 19:59

Apenas 27% dos cargos legislativos foram ocupados por negros e pardos nas últimas eleições(foto: Agência Brasil/Reprodução)
Apenas 27% dos cargos legislativos foram ocupados por negros e pardos nas últimas eleições (foto: Agência Brasil/Reprodução)
Berço de diversas culturas, a população brasileira é criada por traços e diferentes etnias. De acordo com os dados publicados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) contínua do IBGE, mais da metade da população brasileira é composta por pessoas se declaram negras. Os números, atualizados em 2019, só mostram que apesar de serem maioria no país, sendo 56,10% da população, pretos e pretas não são representados na política. Isso porque, apenas 27% dos cargos legislativos foram ocupados por eles nas últimas eleições. Um abaixo-assinado, com mais de 16 mil assinaturas, que pode se acessado no endereço www.change.org, tenta corrigir essa situação.

Promovido pela Coalizão Negra por Direitos, o abaixo assinado pede uma mobilização para pressionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a desenvolver campanhas publicitárias de estímulo ao voto em candidatos negros.
 
 
No texto que acompanha o protesto, a Coalizão aponta a vítoria do movimento negro em agosto, quando a justiça eleitoral avançou e permitiu, atráves do TSE, uma divisão proporcional dos recursos de financiamento de campanhas e do tempo eleitoral para canditatos negros e brancos. 

Apesar disso, a decisão, no entanto, só valerá a partir das Eleições Gerais de 2022, e a divisão igualitária deverá ser regulamentada por resolução do Tribunal.

“Assim como o exemplo das ações existentes no TSE de apoio à representatividade de mulheres na política, que fortalece candidaturas e conscientiza, através de campanhas nas redes sociais e nas emissoras de rádio e TV, sobre a importância da eleição de mulheres para cargos eletivos, necessitamos que seja realizado o mesmo em relação às candidaturas negras”, explica o documento.

O objetivo da petição é mudar a baixa representação de pessoas pretas e pardas em cargos eletivos, tendo em vista o fato de que "em uma sociedade democrática todos devem ser representados no parlamento".
 

Candidatos negros/pardos são maioria
 

O número de candidatos para os postos de prefeito e vereador que se identificam como pretos e pardos é maior que os autodeclarados brancos(foto: Agência Brasil/Reprodução)
O número de candidatos para os postos de prefeito e vereador que se identificam como pretos e pardos é maior que os autodeclarados brancos (foto: Agência Brasil/Reprodução)
De acordo com o TSE, o número de candidatos para os postos de prefeito e vereador que se identificam como pretos e pardos é maior do que os autodeclarados brancos. 

As eleições de 2020 têm 215.030 (39,42%) autodeclarados pardos e 57.013 (10,45%) pretos. Juntos, eles representam 49,87% do total. O registro de candidatos autodeclarados brancos é de 260.574 (47,77%).

Segundo o tribunal, o crescimento tem relação com a política de cotas de gêneros e distribuição de verba de campanha e propaganda eleitoral aprovadas pelos tribunais superiores em 2018, para mulheres, e para negros, neste ano. 

Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia
Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia

Eleições 2020: como votar, datas e horários

O primeiro turno das eleições 2020 será em 15 de novembro e, caso seja necessário no seu município, o segundo turno será realizado em 29 de novembro de 2020. Nestas eleições, o horário de votação é das 7h às 17h. O horário entre 7h e 10h é preferencial para maiores de 60 anos.

Com as novas medidas diante da pandemia do coronavírus, preparamos um guia com tudo que você precisa saber para votar nas eleições 2020.

O que muda nas eleições 2020?

Muitas mudanças foram feitas pela Justiça Eleitoral para os candidatos a prefeito e vereador durante o período eleitoral de 2020. Além disso, os eleitores também terão de se adaptar às novas normas para os dias de votação, como a abertura antecipada das seções eleitorais e as regras de higiene que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  


Como justificar o voto nas eleições 2020?

Os eleitores poderão optar por justificar o voto de três formas: 
  • No dia das eleições: o eleitor que estiver fora de sua cidade pode justificar a ausência em qualquer local de votação, das 7h às 17h. O eleitor deverá ter o número do título, um documento oficial de identificação e o formulário de justificativa preenchido.

  • Depois das eleições: preenchendo o formulário de justificativa em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor em até 60 dias após a votação.

  • A justificativa também poderá ser feita no aplicativo e-Título.

Eleições 2020 em Belo Horizonte

Na capital mineira, 15 candidatos disputam as eleições para prefeito. Conheça quem são os candidatos e o perfil de cada na corrida rumo à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Já para vereador, Belo Horizonte conta com mais de 1,5 mil candidatos. Alguns apostaram em apelidos e codinomes bem inusitados para conseguir votos.



Para acompanhar a cobertura completa das eleições em BH, acesse nosso especial

Para saber mais sobre as Eleições 2020 em Minas Gerais, leia também a cobertura completa das eleições na Grande BH e nas regiões Centro-OesteLesteNorteSul de MinasTriângulo Mineiro e Zona da Mata.

 
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade