Publicidade

Estado de Minas

Vereador é indiciado por usar carro alugado com dinheiro público em benefício próprio

Perícia mostrou que veículo alugado para o gabinete vinha sendo usado para fins particulares, até em finais de semana


21/08/2020 10:14 - atualizado 21/08/2020 10:25

(foto: Polícia Civil de Itabira/Divulgação)
(foto: Polícia Civil de Itabira/Divulgação)


Um vereador de Itabira, na Região Central de Minas Gerais, foi indiciado por peculato por usar, em benefício próprio, um carro alugado com dinheiro público para o exercício do cargo.

O crime de peculato é previsto no Artigo 312 do Código Penal Brasileiroe é configurado por “Apropriar-se o funcionário público de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio”. A pena varia de dois a 12 anos de prisão em multa. 

Segundo as investigações da Delegacia Regional de Itabira, alguns documentos, como autos de infração de trânsito, foram submetidos à perícia técnica. A análise apontou “indícios indicativos que o veículo estaria sendo usado, rotineiramente, em dias não úteis e para fins particulares”. 

“Por inexistir qualquer razoabilidade pela prisão e tendo o investigado colaborado com as investigações, sem nela interferir, não houve representação pela prisão preventiva”, informou a polícia de Itabira. O nome do vereador não foi divulgado pela instituição. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade