Publicidade

Estado de Minas

Bolsonaro e as emas: depois de algumas bicadas, presidente leva cloroquina para as aves

A cena chamou a atenção de fotógrafos nesta quinta-feira no Palácio da Alvorada


23/07/2020 22:35 - atualizado 23/07/2020 23:24

A relação entre o chefe do executivo e as emas não tem sido muito amistosa(foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
A relação entre o chefe do executivo e as emas não tem sido muito amistosa (foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
Em isolamento social após ter um terceiro resultado de exame positivo para o novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro voltou a se encontrar com as emas de Brasília. Depois de dois episódios em que levou bicadas dos animais, nesta quinta-feira (23) o chefe do Executivo resolveu mostrar uma caixa de hidroxicloroquina para as aves. 

A cena chamou a atenção de fotógrafos que estavam nas redondezas do Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente. Bolsonaro está afastado das ruas desde 7 de julho, quando foi diagnosticado com a COVID-19. Desde então, outros dois exames mostraram que o presidente ainda está contaminado pela doença. 

A relação entre o chefe do Executivo e as emas não tem sido muito amistosa. Nos dias 13 e 18 deste mês, o presidente foi atacado a bicadas pelas aves. Interagir com os animais é uma das distrações de Bolsonaro durante o isolamento

Apesar de ser um entusiasta da cloroquina, o uso do medicamento para o tratamento do novo coronavírus já foi rechaçado diversas vezes por pesquisadores. Nesta quinta-feira (23), um estudo brasileiro coordenado pelos principais hospitais privados do país apontou que a hidroxicloroquina, associada ou não ao antibiótico azitromicina, não tem eficácia no tratamento de pacientes internados com quadros leves e moderados de covid-19.

A pesquisa, publicada na revista científica New England Journal of Medicine, verificou ainda que, no grupo de pacientes que fez uso dos medicamentos, foram mais frequentes alterações nos exames de eletrocardiograma e de sangue que representam maior risco de arritmia cardíaca e lesões no fígado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade