Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Filho de Aureliano Chaves reage à retirada do nome do pai da termelétrica de Ibirité

Antônio Aureliano classificou medida como desrespeitosa e ignorante


postado em 12/07/2020 14:29 / atualizado em 12/07/2020 15:28

(foto: Agência Senado)
(foto: Agência Senado)
Filho de Aureliano Chaves, o ex-senador Antônio Aureliano (PSDB/MG) reagiu neste domingo à retirada do nome de seu pai da termelétrica de Ibirité, município da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Em vídeo exclusivo enviado pela assessoria do político ao Estado de Minas, Aureliano classifica a decisão do Ministério de Minas e Energia executada pela Petrobrás como desrespeitosa e ignorante.

“A justificativa para a alteração do nome da usina é uma ignorância, digna de quem não conhece a história do Brasil. Vários prédios públicos levam seu nome pelo estado de Minas Gerais. Meu pai foi um homem público honrado, respeitado e reconhecido no país. Ocupou todos os cargos importantes da República. Era um homem que tratava a todos com respeito”, disse Aureliano.

“Meu pai repudiava a ditadura e a tortura. Contribuiu de forma intensa para o processo de redemocratização, indo contra a vontade do militarismo radical’’, declarou.

Aureliano Chaves foi ex-governador de Minas Gerais, vice-presidente do Brasil, ministro de Minas e Energia, secretário de Estado, deputado estadual e federal.

Antonio Aureliano, que também foi secretário estadual de Transportes de Minas Gerais e deputado federal pelo estado afirmou que a família não foi comunicada. “É desrespeitoso o modo como o governo federal agiu, num canetaço covarde. Nenhum homem público merece um tratamento desses após a morte”, finalizou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade