Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus: Bolsonaro afirma que turismo será a atividade que irá demorar mais a voltar

Um dos apoiadores pediu a Bolsonaro que 'olhasse' para o setor do turismo, que 'precisa de socorro' por conta da crise do novo coronavírus


postado em 25/05/2020 12:20 / atualizado em 25/05/2020 13:04

(foto: EVARISTO SA/AFP)
(foto: EVARISTO SA/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta segunda-feira (25/5) que o turismo será a atividade econômica que ''mais demorará a voltar à normalidade''. 

O chefe do Executivo disse isso a apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada. Um dos bolsonaristas pediu ao presidente que ''olhasse'' para o setor do turismo, que "precisa de socorro" por conta da crise do novo coronavírus

 

O chefe do Executivo disse, então, que não há condições de tratar do assunto neste momento. "Ninguém está fazendo turismo mais. Vai ser a atividade que mais vai demorar a voltar à normalidade. No ano passado nós crescemos mais de 10%", apontou. Porém, o presidente elogiou o setor da agricultura. “A agricultura está dando certo. Estamos exportando mais. O pessoal tem que comer, né? Se parar essa atividade aí vira o caos de vez. É o que a esquerda quer". 

 

Uma outra apoiadora pediu ao chefe do Executivo que as igrejas fossem colocadas na lista de serviços essenciais. Com um gesto, Bolsonaro pediu para alguém da equipe anotar o pedido e disse: "Vou ver se resolvo hoje essa parada", prometeu. 

 

Bolsonaro não concedeu entrevistas à imprensa. "O dia que vocês tiverem compromisso com a verdade falo com vocês". À claque composta de cerca de 60 apoiadores, o presidente disparou: "A imprensa mundial é de esquerda. O Trump sofre muito nos Estados Unidos", concluiu.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade